Posts com a Tag ‘Tufão’

+ aumentar e diminuir fonte -
Saiba a diferença entre furacão, tufão e ciclone tropical!
quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

O Explicando o Tempo mostra como se formam os furacões, curiosidades e a diferença entre furacão, tufão e ciclone tropical. Tudo de um jeito fácil de aprender!

Saiba a diferença entre furacão, tufão e ciclone tropical!
quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Explicando o Tempo mostra como se formam os furacões, curiosidades e a diferença entre furacão, tufão e ciclone tropical. Tudo de um jeito fácil de aprender!

 

Super tufão Hayian passa sobre Filipinas
sexta-feira, 8 de novembro de 2013

O centro do super tufão Hayian (Yolanda , na denominação filipina) passou sobre as Filipinas nesta sexta-feira, 8 de novembro de 2013. Até por volta das 10 horas, as agências de notícias falavam em 3 mortos. Milhares de pessoas foram afetadas pela ventania e tempestades provocadas pelo tufão.  O sistema entrou sobre as Filipinas com ventos de 275 km/h e rajadas mais intensas ainda.

A ventania derrubou árvores enormes causando e queda de energia.(http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/11/supertufao-ja-matou-3-pessoas-nas-filipinas.htmlhttp://br.reuters.com/article/worldNews/idBRSPE9A701620131108

No boletim meteorológico das 16h local emitido pelo serviço de meteorologia das Filipinas, o centro do tufão Hayian (Yolanda) estava sobre o mar, à 115 km à oeste da cidade de Roxas. Os ventos constantes no próximo ao centro do tufão eram estimados em 215 km/h (menos do que ontem) e com rajadas de 250 km/h.

Tufão Hayian (Yolanda) em 8 de novembro de 2013

Tufão Hayian (Yolanda) em 7 de novembro de 2013. Note o olho (centro) do sistema perfeitamente formado.

A previsão de descolamento indicam que o tufão vai em direção ao Vietnã e ao Laos no fim de semana.

Como um furacão de categoria 5

Especialistas em furacões dos Estados Unidos compararam este tufão a um furacão de categoria 5, o mais alto grau da escala Saffir- Simpson, que mede a intensidade dos furacões.

Furacões e tufões são sistemas de tempo severo iguais. São intensas áreas de baixa pressão atmosféricas, em movimento antihorário (no Hemisfério Norte). Se originam e são mantidos por águas quentes. Porém, o furacão é o nome que se dá a estes sistemas quando se formam sobre o Atlântico Norte ou no Pacífico Leste (costa oeste do México, Hawaí). O nome tufão é dado no Pacífico oeste-noroeste.

Onde tem tufão, furacão e ciclone tropical?
segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Tufão, furacão e ciclone tropical são sistemas de tempo severo que se formam em diferentes locais do planeta. Confira a explicação da meteorologista Josélia Pegorim e não erre mais no nome e o local onde estes fenômenos acontecem.

Entenda a diferença: tufão, furacão e ciclone tropical
terça-feira, 30 de julho de 2013

A meteorologista Josélia Pegorim explica a diferença entre os três fenômenos e onde cada um ocorre ao redor do planeta.

 

 

Gostou? Quer saber mais? Assista ao jornal completo aqui.

O Climatempo News volta ao vivo às 09h30. Participe pelo Facebook e pelo Twitter. Envie suas perguntas: #climatemponews.

Será que vira um novo tufão?
terça-feira, 16 de julho de 2013

Poucos dias depois da passagem do Tufão Soulik, que provocou ventania e chuva torrencial em Taiwan e em algumas províncias chinesas, uma nova tempestade tropical já está sendo monitorada no Pacífico Noroeste. As nuvens carregadas desta tempestade, que ainda não tem nome, estão próximas das Filipinas.

Por enquanto, não há expectativa de que este sistema evolua para um novo tufão, pelo menos nas próximas 24h.

Tufão provoca ventania no Japão
quarta-feira, 20 de junho de 2012

A passagem do tufão Guchol, na última terça-feira, provocou fortes ventos e chuvas no sul do Japão. O fenômeno deve ainda passar pelo país nesta quarta-feira e a população está em alerta. O Guchol se dirige para o norte do Japão após ter provocado fortes chuvas, pontos de alagamento e alguns deslizamentos de terra no norte das Filipinas, onde obrigou o governo a cancelar as aulas nas regiões mais afetadas.

De acordo com o Departamento Nacional de Meteorologia do Japão, ele deve chegar mais enfraquecido ao continente, mas deve afetar bastante o arquipélago. A ventania chegou a atingir Tóquio e Nagoya, e as regiões sul e oeste devem ser as mais atingidas. Áreas de risco já foram evacuadas e os voos previstos já foram cancelados.

Mais de 100 mil desabrigados na China
terça-feira, 4 de outubro de 2011

O tufão Nalgae passou nesta terça-feira na ilha de Hainan, na china e obrigou mais de 113 mil pessoas a abandonar suas residências que estavam em áreas de risco. O tufão também interferiu no transporte marítimo e ferroviário e cancelou vôos, justo no 62º aniversário da República Chinesa.

Nalgae passou na ilha com ventos de 120 km/hora e provocou chuvas torrenciais que afetaram o litoral da China continental. Foram registrados deslizamentos de terra e inundações. Este é o terceiro ciclone tropical que atinge a ilha nas últimas duas semanas. Na semana passada, o tufão Nesat passou com mais intensidade e antes havia passado pela região a tempestade tropical Hitom que causaram muitos danos.

Dois tufões atingem as Filipinas em menos de uma semana
segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Em menos de uma semana, as Filipinas sofrem as conseqüências da passagem de dois tufões na região. De acordo com informações do governo 58 pessoas morreram e outras 34 seguem desaparecidas. Além disso, milhares de pessoas estão desalojadas por causa das inundações e 2,9 milhões foram afetadas.

Nesat passou no começo da semana passada e paralisou Hong Kong por dois dias e na passagem de Nalgae, o novo tufão, ele mudou o tempo também em Macau. Só entre os danos causados pelo Nesat, foram contabilizados 147,3 milhões de euros na agricultura local, os prejuízos causados pelo Nelgae ainda não foram somados pelo governo.

Todos os anos, as Filipinas têm uma média de 15 a 20 tufões de maio a novembro. E o Nalgae segue em direção ao Mar Sul da China e deve atingir a costa da ilha de Hainão. Enquanto o tufão Nesat já se dissipou.

Tufão Nesat passa pelas Filipinas
terça-feira, 27 de setembro de 2011

Nesta terça-feira, o tufão Nesat passou pela ilha principal das Filipinas e provocou a morte de ao menos sete pessoas, além de inundações e corte no abastecimento de energia. Outras quatro pessoas seguem desaparecidas e os prejuízos na agricultura devem ser analisados a partir de amanhã (quarta-feira), quando os estabelecimentos públicos e o comércio retomarem suas atividades.

O tufão está se afastando lentamente das Filipinas e seguindo em direção ao norte do Vietnã, mas de acordo com o serviço de meteorologia local, uma nova depressão tropical está se formando no Pacífico e já amedronta a população filipina da ilha de Luzon. O Nesat chegou a categoria 3 com ventos de 200 km/hora e derrubaram postes e árvores. O Banco Central e muitas escolas suspenderam as atividades e algumas áreas da cidade de Manila foram interditadas. As autoridades alertam para o risco de deslizamentos de terra.

A baía de Manila transbordou provocando alagamento de ruas e parques. O tufão, com um diâmetro de 650 quilômetros, causou fortes chuvas sobre as áreas de cultivo de arroz e milho e de acordo com o serviço meteorológico, o acumulado de chuva é entre 150 e 250 mm por hora.