Posts com a Tag ‘Tufão’

+ aumentar e diminuir fonte -
Super tufão Vongfong perde força, mas ainda ameaça o Japão
quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Conforme indicavam os modelos de previsão, o super tufão Vongfong perdeu intensidade. Mas ainda é forte o suficiente para ser classificado como super tufão. Segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa, o centro de baixa pressão está em 915hPa, os ventos médios sustentados são de 195km/h e as rajadas máximas alcançam os 278 km/h.

A imagem do satélite meteorológico ainda mostra a presença de um sistema com um olho muito bem definido e nuvens com topos bastante altos, mas que desta vez não são tantas áreas altas a ponto da escala do satélite ser ultrapassada.

O sul do Japão ainda está ameaçado pelo sistema. Há o risco de temporais, ondas altas e fortes rajadas de vento que devem alcançar a região de Kyushu.

Diversas comparações surgiram do tufão Vongfong com o Haiyan. Veja mais informações em: Super tufão Vongfong ameaça o sul do Japão

Tufão Phanfone se aproxima do Japão
sexta-feira, 3 de outubro de 2014

O tufão Phanfone segue se deslocando em direção a costa do Japão. Nas últimas horas o sistema ampliou a sua área de atuação. O centro de baixa pressão tem 935hPa, os ventos médios próximos ao centro são de 175km/h e as rajadas máximas chegam aos 250 km/h, segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês).

O tufão tem uma intensidade que é equivalente à categoria 3 da escala Saffir-Simpson de furacão.

Imagem do satélite MODIS/NASA

 

O modelo de previsão do tempo também identificou a presença do forte sistema de baixa pressão atmosférica com ventos intensos. As áreas em vermelho indicam ventos superficiais estimados em 200 km/h.

 

 

As previsões indicam uma intensificação do sistema que deve chegar à categoria de super tufão ainda no fim de semana. A trajetória do sistema tem como rota a costa do Japão. Há o risco de estragos associados ao sistema até mesmo na capital, Tóquio.

Rota prevista para o tufão Phanfone

Phanfone ganha força e pode se tornar um super tufão
quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Em apenas 24 horas, o tufão Phanfone se intensificou no Pacífico Oeste. O sistema ganhou força rapidamente e segundo informações a Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês) o centro de baixa pressão atmosférica esta estimado em 935hPa, os ventos médios próximos ao centro são de 175 km/h e as rajadas máximas de 250 km/h. No momento o ciclone tropical seque seu trajeto para noroeste com velocidade de 20 km/h.

O satélite meteorológico MODIS da NASA conseguiu imagens do fenômeno meteorológico. Na imagem é possível verificar o desenvolvimento das nuvens do sistema. As áreas mais centrais mostram nuvens do tipo Cumulonimbus muito grandes na atmosfera que são capazes de provocar temporais. Os tons amarelos e alaranjados indicam chuva muito intensa.

O tufão Phanfone tem a intensidade equivalente a de um furacão categoria 3 da escala Saffir-Simpson. Os modelos de previsão do tempo indicam a intensificação do sistema que pode chegar a ser reclassificado como um super tufão. A rota do fenômeno ainda pode provocar transtornos em Tóquio (capital do Japão).

Previsão de rota do Tufão Phanfone

Tufão Phanfone pode chegar à Tóquio
quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Um novo tufão se formou no Pacífico Oeste e há o risco de que o sistema atinja a capital japonesa ao longo dos próximos dias. O sistema batizado como Phanfone se formou no início da semana como uma depressão tropical e rapidamente evoluiu para uma tempestade tropical.

Segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês) o centro de baixa pressão atmosférica é estimado em 965hPa, os ventos médios sustentados próximos ao centro são de 65 km/h, as rajadas máximas chegam aos 185 km/h o que seria equivalente a categoria 1 de furacão na escala Saffir-Simpson.

O sensor TRMM estimou a chuva pelo sistema que chegou a taxas de 50 mm/h. Como pode ser visto nas tons em vermelho da imagem a seguir.

Ainda segundo a JMA, o sisteme se desloca para oeste com velocidade de 25 km/h. Os modelos de previsão indicam a intensificação do sistema que pode atingir a categoria de super-tufão. A trajetória estimada passa exatamente por Tóquio, conforme a rota descrita na imagem a baixo.

Genevieve perde intensidade
segunda-feira, 11 de agosto de 2014

O tufão Genevieve perde intensidade e já é reclassificado como tempestade tropical. Segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa (JMA-sigla em inglês), o centro de baixa pressão está com 1000hPa, os ventos próximos ao centro são de 65 km/h, as rajadas máximas são de 92 km/h.

O sistema atingiu o seu ápice na última sexta-feira (08) quando se tornou um super tufão após atravessar o Pacífico Ocidental e chegar ao Pacífico Oriental, tornando-se assim o segundo ciclone tropical desde 1950 a passar de furacão para tufão.

A previsão é de enfraquecimento do sistema até a sua dissipação. Não há previsão de alguma região costeira ser atingida neste trajeto.

Satélite Modis mostrando Genevieve, Julio e Iselle - NASA

 

 

Tufão Halong no sul do Japão
quinta-feira, 7 de agosto de 2014

por Bianca Lobo

Segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês), o tufão Halong continua a avançar em direção à costa sul do Japão e deve atingir a província de Kyushu nesta sexta-feira com rajadas de vento de até 198 km/h.

Está mantido o alerta para tempestades, vento forte e mar agitado no sul do país.

Outro tufão já se formou sobre o oceano Pacífico, à sudeste do Japão. De quarta para quinta-feira Genevieve, como é chamado, se intensificou rapidamente e atingiu ventos de até 288 km/h , classificando-o como o quarto Super Tufão de 2014 (informações da Agência Meteorológica Japonesa). Por enquanto não há expectativa que esse novo sistema chegue à costa japonesa.

Tufão Halong se aproxima do Japão
quarta-feira, 6 de agosto de 2014

O tufão Halong que se formou ao norte do Pacífico Ocidental perdeu intensidade na quarta-feira (06). O ciclone chegou a ser classificado como super tufão, ao atingir ventos de aproximadamente 250 km/h, o que equivale a categoria 5 da escala Saffir-Simpson de furacões.

Segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês), estima-se que o centro de baixa pressão esteja em 955hPa, os ventos médios próximos ao centro são de 138 km/h e as rajadas máximas alcançam os 195 km/h. O que equivale a categoria 2 de furacões.

O sistema se desloca para Norte com velocidade de aproximadamente 25 km/h e há previsão de atingir o sul do Japão, província de Kyushu, até o fim desta semana.

Corte vertical do tufão Halong - Imagem fornecida pelo Modis/NASA

 

O meteorologista César Soares também comentou o Tufão Halong no Climatempo News. Confira no vídeo abaixo.

Tufão Rammasun: Sobe para 38 o número de mortos
quinta-feira, 17 de julho de 2014

As agências internacionais de notícias atualizaram, neste início de tarde de terça-feira (17), o número de mortos em decorrência da passagem do tufão Rammasun pelas Filipinas. Sobe para 38 as mortes confirmadas. Ao passar por esta área o sistema tinha ventos estimados de até 220 km/h, segundo dados da Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês).

Imagem de satélite do canal do infravermelho realçada

O sistema voltou a se intensificar ao  avançar pelo mar do sul da China. Segundo informações da JMA, o centro de baixa pressão é estimado em 955hPa, os ventos médios próximos ao centro são de aproximadamente 150 km/h e as rajadas máximas alcançam os 210 km/h. O sistema se movimenta para noroeste com velocidade de 15 km/h.

No momento o tufão corresponderia a categoria 1 de furacão na escala Saffir-Simpson. Há previsão de intensificação do sistema ao passar por Haiwan e Vietnã, poucos efeitos também poderão ser vistos sobre Hong Kong.

Tufão Rammasun deixa 20 mortos nas Filipinas
quarta-feira, 16 de julho de 2014

As agências internacionais de notícias atualizaram para 20 o número de mortos com a passagem do tufão Rammasun. O sistema tinha intensidade comparável a categoria 3 de furacão na escala Saffir-Simpson e causou grande devastação com rajadas de vento de até 250 km/h.

Segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês), o centro de baixa pressão é estimado em 960 hpa, os ventos próximos ao centro são de aproximadamente 150 km/h e as rajadas máximas de 190 km/h. No momento o sistema se desloca para noroeste em direção a costa sul da China. Há previsão de intensificação ao passar por Hawan e no Vietnã, subindo novamente para o que seria a categoria 3 da escala Saffir-Simpson.

Imagem de satélite do canal do infravermelho realçada

Tufão Rammasun causa destruição nas Filipinas
quarta-feira, 16 de julho de 2014

O tufão Rammasun passou pelas Filipinas e deixou um rastro de destruição. Segundo informações das agências de notícias internacionais já são contabilizados 20 mortos decorrentes das tempestades causadas pelo sistema e 450 mil pessoas estão desabrigadas.

Segundo informações da Agência Meteorológica Japonesa (JMA – sigla em inglês) no momento, o centro de baixa pressão estimado é de 960 hPa, os ventos médios próximos ao centro são de aproximadamente 140 km/h e as rajadas máximas são de 195 km/h. O sistema se desloca para noroeste com velocidade de 40 km/h.

Imagem de satélite do canal do infravermelho realçada

A imagem de satélite ainda mostra uma grande densidade de nuvens que ainda são capazes que provocar chuva forte (tons avermelhados).

Ao passar pelas Filipinas o sistema ainda seria correspondente à categoria 3 na escala Saffir-Simpson que é utilizada para furacões no Pacífico Ocidental e no Atlântico. Atualmente com o enfraquecimento a categoria correspondente seria a 1, de acordo com as estimativas de vento e pressão. No entanto, as águas do mar no sul da China seguem bastante quentes o que pode intensificar o tufão Rammasun ao longo dos próximos dias. Os modelos de previsão indicam que as regiões de Hainan e Hong Kong tem risco de serem atingidas por fortes rajadas de vento e chuva forte.

Observação e previsão do rota do tufão Rammasun