Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Bye, bye, friozão polar

14/09/2015 às 21:55
por Josélia Pegorim

Atualizado 16/09/2015 às 15:33

O frio deixou a desejar no inverno de 2015 e muita gente chega ao fim da estação ainda se perguntado cadê o frio. Mas, a estação foi salva no finalzinho por uma massa polar continental que deu recordes e até alguma friagem na Região Norte.


A forte massa de ar polar que entrou no Brasil no fim de semana de 12 e 13 de setembro provocou o que muito provavelmente foram os últimos dias realmente frios de 2015. Daqui para frente, com o crescente aquecimento natural do ar à medida que avançamos pela primavera, as massa polares ficam cada vez menos potentes, com menor chance de chegar ao Brasil.

De forma até surpreendente, esta massa polar do último fim de semana deu ao Brasil a sua menor temperatura este ano: 6,3°C abaixo de zero registrados no sábado, 12 de setembro, pelo Epagri-Ciram em Urupema, na parte mais elevada da serra de Santa Catarina. O recorde anterior era de 6,0°C abaixo de zero em 16 de junho, também em Urupema.

 

 

Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, teve um novo recorde de frio para 2015 dentro desta massa polar. A tarde de 12 de setembro foi a mais fria do ano com uma temperatura máxima de apenas 15,8°C.

Observação em 15/092015: tecnicamente, pelas normas da Organização Meteorológica Mundial, a temperatura máxima de um dia é definida como o maior valor registrado no período entre 00UTC (21 horas em Brasília) do dia anterior e 00UTC do dia em questão. No caso de Campo Grande, a temperatura de 15,8°C foi justamente observada às 00UTC do dia 12 de setembro,  ou na noite de sexta-feira, dia 11. A temperatura no decorrer do dia 12 foi caindo cada vez mais e atingiu a marca de 10,2°C às 19UTC. Os registros foram feitos pela estação meteorológica automática do Instituto Nacional de Meteorologia.

 

 

 

Este ar polar forte combinado com a falta do sol derrubaram a temperatura na cidade do Rio de Janeiro. A tarde do domingo, 13 de setembro, foi a mais fria de 2015 no Rio. Foi também a mais fria desde o gélido inverno de 2013, quando a temperatura máxima na Praça Mauá foi de apenas 16,5°C em 25 de junho daquele ano.

 

 

Em São Paulo, a talvez última massa polar intensa de 2015, gelou a cidade por dois dias. As tardes de 12 e 13 de setembro de 2015 foram a segunda e a terceira, respectivamente, mais frias do ano na capital paulista.

 

Confira as cinco menores temperaturas máximas registradas este ano pelo Instituto Nacional de Meteorologia, na estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista.

14 de julho: 14,4°C (menor máxima de 2015)

12 de setembro: 15,6°C

13 de setembro e 22 de julho :16,1°C

25 de junho: 17,4°C

19 de junho: 17,6°C

 

A falta de frio no inverno de 2015 já era esperada antes mesmo de começar a estação. O El Niño que se estabeleceu moderado a forte no oceano Pacífico contribuiu para dificultar a chegada de massas frias ao Brasil. Estamos chegando ao fim do inverno. Oficialmente a primavera começa no dia 23 de setembro, às 5h20, pelo horário de Brasília.

 

              São Bento do Sul (SC): geada derrete com o sol em 16 de junho de2015, um dias mais

            frios de 2015. Foto de Luiz Augusto Kuczma

 

São Bento do Sul (SC): geada derrete com o sol em 16 de junho de2015, um dias mais frios de 2015. Foto de Luiz Augusto Kuczma

Sul entra em alerta para temporais

 

Aventure-se! 10 roteiros  com cachoeira e montanha