Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Conheça 10 points para o montanhismo!

14/09/2015 às 15:38
por Redação

Atualizado 18/12/2015 às 16:29

Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste concentram ótimos locais para quem quer desfrutar dos encantos da natureza e ainda praticar atividades físicas.

 

A prática do montanhismo consiste em desenvolver atividades em montanhas e em tudo o que há nelas, seja para a prática esportiva, exploração ou realização pessoal. E o Brasil oferece diferentes e lindos locais para os aventureiros de primeira viagem ou experientes que adoram o contato com a natureza.

 

Listamos alguns locais pelo País que podem te surpreender e propiciar momentos únicos junto a natureza:

 

Visconde de Mauá (RJ) - Destaca-se pela enorme quantidade de águas cristalinas em forma de rios, cachoeiras e piscinas naturais em meio aos morros da Serra da Mantiqueira. São mais de 100 cachoeiras, como a Cachoeira do Escorrega, por exemplo, que pode ser “descoberta” após uma tranquila caminhada de 3km. Um tobogã natural e águas cristalinas te esperam. A Cachoeira da Santa Clara, ideal para a prática do rapel, e a Cachoeira Toca da Raposa, perto dali, são ótimas opções para visitação. O Poção da Maromba é perfeito para relaxar. Para quem gosta de mais aventura, as pedidas são a Pedra Selada e o Pico das Agulhas Negras, este com 2.787m de altitude. Ambos exigem uma caminhada forte, preparo físico em dia, equipamentos adequados e um bom guia.

Chapada dos Veadeiros (GO) - O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros apresenta diversas formações vegetais, nascentes e paisagens fantásticas. A caminhada e os banhos de cachoeira são as principais atividades procuradas pelos visitantes. O Parque oferece quatro trilhas para os turistas chegarem aos atrativos: a Travessia das Sete Quedas, com extensão de 23,5 km, rota pesada e que deve ser feita em 2 ou 3 dias; a Trilha dos Saltos, com saltos e corredeiras deslumbrantes; a Trilha dos Cânions, com 12 km (ida e volta) e caminhada mais tranquila que leva à Cachoeira do Carioca e ao Cânion II; e a Trilha da Seriema, curta e perfeita para idosos, crianças e grávidas. O visitante deve tomar a vacina contra a Febre Amarela pelo menos 10 dias antes da viagem.

São Francisco Xavier (SP) - Pequeno distrito de São José dos Campos conhecido por suas cachoeiras, corredeiras, trilhas, rios, picos e flora exuberante. Com curtas caminhadas o turista pode descobrir encantos que fazem as palavras faltarem. Para quem quer sossego na água, as pedidas são a Cachoeira Pedro Davi, as Cachoeiras do Pouso do Rochedo, as Cachoeiras do Roncador, além das Cachoeiras das Couves, Santa Bárbara, do Turvo e do Sabão. Para quem gosta de por as pernas para funcionar, há inúmeras caminhadas até pontos altos da Serra. Destaque para o Pico do Selado, a 2.082m de altitude; o Mirante da Pedra do Porquinho, com uma vista incrível 360º e uma gruta com a imagem de São Francisco; a Pedra Redonda; Pico do Focinho d’Anta, entre outros locais.

Parque Nacional da Serra do Cipó (MG) - Criado em 1984 para proteger a fauna e a flora da região, já que concentra muitas espécies que só existem por lá. Os visitantes procuram a região motivados pelos rios, cachoeiras, cânions e cavernas que permitem a prática de esportes radicais, como escalada, caminhada, trekking e mountain bike. Banhos de cachoeiras e piscinas naturais de águas cristalinas são os chamarizes do parque. As duas atrações mais procuradas são o Cânions das Bandeirinhas e a Cachoeira da Farofa, onde os banhos são permitidos. Alguns passeios e locais merecem destaque, como a Trilha do Vale dos Mascates, Circuito das Lagoas, Mirante do Bem, entre outros.

Canela (RS) - A cidade situada na Serra Gaúcha não é só local para o turismo gastronômico e cenário para casais apaixonados. Também há espaço para parques, vales, trilhas e quedas d’água. No Parque das Sequóias destaque para as árvores de mesmo nome, as mais altas do mundo quando no auge da vida e que podem ter 3 mil anos de vida, 120m de altura, mas no Parque se vê árvores com 35m atualmente. No Parque do Caracol está a Cascata do Caracol, maior símbolo natural da cidade. O ar puro, a vegetação densa e as trilhas bem sinalizadas tornam a caminhada muito agradável. A Escada da Perna Bamba, com 927 degraus, é um desafio para ser encarado. O Observatório e o Ecoparque Sperry também valem uma visita.

Carrancas (MG) - Ambiente bucólico e belo no interior de Minas Gerais. A natureza é a principal atração, com cachoeiras, grutas, morros e poços, e os aventureiros podem desfrutar do trekking, do mountain bike, do cannyoning, da caminhada e demais esportes. Imperdível a visita a Cachoeira da Fumaça, em um complexo que ainda tem as cachoeiras do Fundo da Fumaça, Fumaça de Cima, Véu de Noiva, Luciano e da Serrinha. A trilha do Complexo da Ponte é a mais próxima da cidade e pode ser feita a pé com tranquilidade. Nela, você pode conferir o Poço do Tira Prosa, o Poço da Ponte e Gruta da Ponte. O roteiro do Complexo da Vargem Grande guarda o Poço da Esmeralda, um dos locais mais bonitos de Carrancas. Na Serra das Bicas há um roteiro de mais ou menos 5 horas de caminhada (ida e volta) que dá acesso a Abanador, ponto mais alto da cidade.

Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ) - O PARNASO é o terceiro parque mais antigo do País e reserva as melhores condições para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada e rapel, além de ter fantásticas cachoeiras. São mais de 200 km de trilhas de todos os níveis, inclusive com trilhas para cadeirantes, entre os municípios de Petrópolis, Teresópolis, Magé e Guapimirim, na região Serrana do RJ. Para quem curte escaladas, o Dedo de Deus, considerado o marco inicial da escalada no país, e a Agulha do Diabo são paradas obrigatórias. Por aqui, a travessia de cerca de 30 km que liga as sedes Petrópolis e Teresópolis do PARNASO é uma das mais bonitas do País. Outras trilhas bem procuradas são a da Estrada da Barragem; a Trilha Suspensa, com 1.3 km de extensão, dificuldade leve, piso de madeira e corrimão que permite o acesso de cadeirantes e fica em um nível superior ao do solo; e a Trilha da Pedra do Sino, com cerca de 11 km de extensão e nível de dificuldade de moderado a pesado. A Pedra do Sino é o ponto mais alto da Serra, com 2.275m de altitude, e de onde se pode ver toda a Baía de Guanabara, a cidade do Rio de Janeiro e Vale do Paraíba.

Pirenópolis (GO) - Incrustada na Serra dos Pirineus, a cidade recebe visitantes que buscam cachoeiras, belas paisagens e sossego. Por dividir as águas da Bacia do Paraná e do Tocantins, a Serra dos Pirineus tem água em abundância que brota do terreno rochoso rico em quartzo puro e cristalino. Destaque para a Cachoeira das Andorinhas, com uma trilha de 700m que passa por duas quedas; a Cachoeira das Araras; Cachoeira Renascer, com trilha de 1.8 km de nível moderado; Cachoeira do Abade; Cachoeira da Meia Lua; Cachoeira dos Dragões, em um circuito de 3 km que passa por 8 cachoeiras e tem nível moderado; além das cachoeiras Usina Velha, Nossa Senhora do Rosário, do Coqueiro, Garganta do Inferno e do Sonrisal. Na Reserva Ecológico Vargem Grande, o turista encontra mais duas tranquilas e belas cachoeiras: Santa Maria, em trilha de 500m e do Lázaro, em trilha de 1.5 km. Outras trilhas passam pelo cerrado e outras cachoeiras, localizadas no Morro dos Pirineus e Morro Cabeludo. Os esportistas de aventura têm um amplo leque de atividades para realizar, como caminhadas de diversos níveis de dificuldade, mountain bike, rafting, rapel, tirolesa, arborismo e boia-cross.

Ouro Preto (MG) - Além de muita história, a cidade reserva uma imensidão de vales, nascentes, rios, cachoeiras e montanhas para quem busca contato com a natureza e diversão. Destaque para o Parque Estadual do Itacolomi, uma área de Mata Atlântica nativa, e o Pico do Itacolomi, com 1772m de altitude. Algumas atrações do Parque são o Mirante do Custódio, a Represa do Custódio, as trilhas da Capela, do Forno e da Lagoa, e as inúmeras cachoeiras. Não deixe de visitar a Cachoeira do Falcão, a Cachoeira do Rapel, com 200m de queda em níveis, as cachoeiras do Castelinho, Três Pingos, dos Namorados, Taboão, do Campo, Macaco Doido, dos Prazeres, São Bartolomeu, além do Mirante do Morro São Sebastião.

 

Parque Nacional da Serra da Bocaina (RJ) - Por aqui, o que chama a atenção é a diferença de altitudes, com áreas ao nível do mar, como em Trindade, e picos com mais de 2000m de altitude em São José do Barreiro. Esta peculiaridade traz piscinas naturais, cachoeiras, picos, praias e mirantes como atrativos.

 Na parte serrana do parque, destaque para o Caminho de Mambucaba, que começa em São José do Barreiro e termina em Angra dos Reis, no litoral, após 50 km de caminhada. No trajeto estão a Cachoeira Santo Isidro, a Cachoeira das Posses, a Cachoeira do Veado, com 3 quedas, e a Cachoeira do Esguicho, esta com acesso mais difícil. Visite o Pico do Tira Chapéu, com 2088m de altitude, e o Mirante do Sobrado. Na parte litorânea do parque estão belas praias, falésias, piscinas naturais e rios com corredeiras e quedas d’água. A Pedra do Frade é um encanto e pode ser vista de todos os pontos altos do parque e, inclusive, de Angra dos Reis. Tem 1500m de altitude e permite uma visão 360º onde é possível ver a Baía da Ilha Grande. Dentre as praias, destaque para a do Meio e da Caixa D’Aço, em Trindade.

Portanto, escolha seu destino, separe seus equipamentos, ponha o condicionamento físico em dia e parta para a aventura!