Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Por que as praias de SC a SP estão nubladas?

04/07/2016 às 16:45
por Josélia Pegorim

Muita gente que viu o sol forte (e o calorzinho) no fim de semana na região de cidade de São Paulo se animou para ir para descer a serra e ir curtir a praia na região da Baixada Santista e outras praias do litoral sul e do litoral norte paulista. Mas foi uma grande decepção ao chegar no mar e ver o céu todo nublado e a temperatura mais baixa do que no capital paulista. Situação semelhante ocorreu entre Curitiba e o litoral do Paraná.

 

Camada de nuvens no litoral paulista na sexta-feira, 1 de julho.

 

 

Há uma semana, uma densa camada de nuvens mantém o céu nublado em quase todo o litoral de São Paulo, no litoral do Paraná e em grande parte do litoral de Santa Catarina. São nuvens baixas que às vezes provocam alguma garoa ou chuva fraca, mas que não foram deixadas por uma frente fria. A camada de nuvens se formou pelo contraste térmico entre a água do mar e a camada de ar sobre as áreas costeiras.

 Esta camada de nuvens pode ser claramente observada na imagem de satélite e é representada pela extensa mancha cinza que se prolonga desde o litoral de Santa Catarina até pouco antes de Ilhabela, no litoral de São Paulo.

 

 

 

 

A meteorologista Josélia Pegorim explica a formação da nebulosidade que persiste há vários dias no litoral de São Paulo a Santa Catarina.

 

 

Para mudar esta situação será preciso diminuir  o contraste térmico. Ou esfriamos mais a camada de ar que está em contato com a água do mar costeira, ou esquentamos o água do mar. Causar maior movimentação entre as camadas de ar próximas à superfície do mar e na própria água do ar perto do continente também vai favorecer o enfraquecimento da camada de nuvens baixas.

A primeira opção (esfriar o ar) é o que deve ocorrer primeiro, pois uma nova massa de ar polar deve passar sobre o Sul do Brasil entre quinta e sexta-feira.  O ar sobre o continente deve ficar voltar a ficar mais frio do que a superfície da água do mar. Além disso, a formação de um ciclone extratropical no litoral entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul vai ajudar a movimentar a água do mar e as camadas de ar sobre o mar. O vento provoca a mistura das camadas de ar próximas da superfície do mar e também da água do mar. Esta mistura modifica a temperatura e favorece o enfraquecimento da  camada de nuvens.