Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Como explicar a chuva de julho no Sul?

16/07/2015 às 10:14
por Josélia Pegorim

A chuva da primeira quinzena de julho de 2015 bateu recordes históricos no Sul do Brasil.

 

  Rio Uruguai na divisa RS - SC- Ponte do Goio-Ên Foto de Marciano Zanella

 

Levantamento feito pelo SIMEPAR – Sistema Meteorológico do Paraná – mostra que só no norte do Paraná, o volume de chuva acumulado entre 1 e 12 de julho ficou de 3 a 5 vezes acima da média histórica.

 

Pelas medições do Epagri-Ciram, o volume de chuva acumulado entre 1 e 15 de julho em Chapecó, no oeste catarinense foi de impressionantes 395,1 mm, o novo recorde histórico de chuva, para todos os meses. O recorde anterior era de 352,1 mm em 1994. Em São Miguel do Oeste, também no oeste de Santa Catarina, o total de chuva acumulado em 15 dias foi de 368,4 mm e também é o novo recorde histórico de acumulado mensal. O recorde anterior era de 233,3 mm em 2011. São Miguel do Oeste também bateu o recorde de chuva em 24h e acumulou 124 mm durante o dia 14 de julho de 2015.

 

Modelo (SC) alagada em 14-07-2017 pelas águas do rio Saudades. Foto de Raquel Knorst

 

A chuva de julho 2015 começou a castigar o Rio Grande do Sul a partir do domingo, 12. Em 48 horas, os temporais se espalharam sobre o Estado. Mas a chuva mais volumosa caiu sobre a faixa norte do Estado. A chuva muito volumosa e generalizada fez transbordar rios e a água invadiu cidades.

 

Esteio (RS) alagada em 14-07-2015 Foto de Marcelo Rossi ( Prefeitura de Esteio)

 

Para reforçar a chuva excepcional de julho de 2015 no Sul do Brasil, o volume de chuva sobre as bacias dos rios Paraná e Iguaçu foi tão elevado na primeira quinzena do mês, que a usina de Itaipu bateu o recorde de vertimento de 2015 por dois dias consecutivos. Às 2 horas da madrugada do dia 14 de julho passaram 8740 m3 /s pelo vertedouro da usina localizado no rio Paraná. Pelas medições do departamento de hidrologia de Itaipu, julho de 2015 já é o julho mais chuvoso em Itaipu em 18 anos.

 

 

Vertedouro de Itaipu (PR) em 13 de julho de 2015 (Foto de Divulgação - Usina de Itaipu)

 

Por que tanta chuva?

A Região Sul é a única do país que tem uma média histórica mensal de chuva relativamente uniforme durante todo o ano. A chuva é bem distribuída ao longo do ano, muito diferente do Sudeste e do Centro-Oeste que têm a chuva do ano concentrada na primavera/verão.

Eventos de chuva forte e volumosa no Sul durante o inverno não são raros. Porém, o que se observa em julho de 2015 é excepcional. Por que está chovendo tanto assim agora? Como estamos num ano de El Niño, é natural pensar que a chuvarada de julho já é efeito deste aquecimento anormal das águas do oceano Pacífico Equatorial Central-Leste. Mas em geral, em anos de El Niño, observa-se um aumento da chuva na primavera-verão.

 

O El Niño já está influencia a chuva no Sul do Brasil? A primavera também será sob efeito deste fenômeno. Será que pode chover tanto como em julho? Confira a opinião de Tércio Ambrizzi, professor titular do Departamento de Ciências Atmosféricas do IAG-USP, que conversou com a meteorologista Josélia Pegorim no Climatempo News.

 

 

Se você tem negócios na Agricultura, saiba o que é o Agroclima Pro - informação meteorológica particularizada e especializada