Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Vem aí uma mini era do gelo?

17/07/2015 às 17:26
por Josélia Pegorim

Os cientistas que estudam o Sol chamam de “Mínimo de Maunder” um período entre os anos de 1645 e 1715, no qual foram muito raras as observações de manchas solares. O nome foi dado em homenagem a Edward W. Maunder (1851-1928) que estudou como a latitude das manchas solares muda com tempo. A falta de manchas solares leva a um mínimo da atividade solar.

Descobriu-se também que o período do “mínimo de Maunder” coincidiu com um período de temperaturas abaixo da média, de invernos bastante rigorosos na Europa e na América do Norte, que se denominou “Pequena Era Glacial”. O inverno de 1708 a 1709 foi o mais rigoroso já registrado e coincide com a menor quantidade histórica de manchas solares.

 

 Anomalia da temperatura na Europa no inverno de 1708-1709, considerado o mais rigoroso já registrado. (Imagem ilustrativa: Wikipedia)

                      Imagem ilustrativa: The Sunspot Cycle - NASA/Marshall Solar Physics

 

As previsões dos ciclos de maior e menor atividade solar são feitas atualmente por simulações computacionais e estão cada vez mais precisas. No começo de julho de 2015, cientistas do Reino Unido anunciaram que há uma grande probabilidade de ocorrer uma forte queda da atividade solar nos anos 2030. Esta condição prevista seria semelhante a experimentada entre os anos 1645 e 1715, um novo "Mínimo de Maunder", fazendo com que o planeta Terra tivesse um período de mais ou menos 10 anos, entre 2030 e 2040, com temperaturas abaixo da média.

 

Imagem: Sunspot Cycle - NASA / Solar Physics - Marshall Space Flight Center

 

Considerando esta previsão de um novo mínimo na atividade solar, poderíamos pensar em uma nova “pequena era glacial”. Mas agora temos um componente especial que não existia no século 17: o aquecimento da atmosfera do planeta por causa da emissão dos gases de efeito estufa (GEE).

A atuação do sol é fator determinante na temperatura da Terra. Mas o que podemos concluir da combinação entre o aquecimento dos gases de efeito estufa (GEE) e o esfriamento causado pelo mínimo de atividade do sol?

Se as previsões em relação aos ciclos das manchas solares estão cada vez mais precisas, as previsões da influência da variação destes ciclos no clima da Terra ainda são muito incertas.

Confira o comentário do professor e doutor Tércio Ambrizzi, do Departamento de Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo.