Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter

ESPECIAL INVERNO 2016

publicidade

O que fazer para se prevenir das doenças respiratórias

01/07/2016 às 12:08
por Redação
Atualizado 11/07/2016 às 16:57

Conheça algumas formas de cuidar da sua saúde nessa época do ano

É sempre assim. Com a chegada do outono e do inverno, caem as temperaturas e sobe o número de pessoas com narizes entupidos, espirros, tosses e outros sintomas das famosas doenças respiratórias. Entre as mais comuns para o período estão a gripe, otite, amigdalite, pneumonia, sinusite e rinite, além de crises mais frequentes de asma e bronquite. Isso acontece porque o corpo humano sofre uma baixa imunidade, recorrente da falta de vento das estações frias, quando há mais tempo seco e ar mais poluído.


“Com a umidade relativa do ar mais baixa é comum observarmos o ressecamento das mucosas das vias aéreas, gerando uma produção menor de muco e, consequentemente, algumas lesões e possíveis sangramentos. Quando isso acontece, podemos dizer que a barreira de proteção do corpo foi quebrada, facilitando a entrada de bactérias em nosso organismo”, explica Ivan Marinho, infectologista do Hospital Bandeirantes.

 

Outro fator preocupante são as aglomerações, responsáveis por facilitar a transmissão dos vírus pelo contato. “No inverno, as pessoas fecham mais os ambientes, o que predispõe às doenças respiratórias. Algumas dicas para evitá-las são manter os locais arejados, tentar melhorar a umidade com o uso de nebulizadores, evitar contato com ar-condicionado durante este período, lavar bem as mãos e usar proteção quando for espirrar ou tossir próximo a alguém, impedindo a disseminação das gotículas contaminadas”, diz. 

Outras indicações importantes são manter-se hidratado, alimentar-se bem e praticar atividades físicas. Esses três cuidados garantem um reforço para a imunidade, ajudando a combater os vírus e bactérias. Além disso, existe ainda a opção do uso de vacinas para a prevenção de infecções respiratórias. Elas são encontradas em clínicas especializadas, porém devem ser indicadas por um médico.

Se mesmo com todos esses cuidados você acabar com algum problema respiratório, a dica é retornar ao consultório imediatamente, já que casos não diagnosticados corretamente podem trazer problemas. “Algumas doenças como o H1N1 e a pneumonia podem até mesmo levar pessoas a morte”, pontua o especialista.