Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Ressaca no fim de semana

15/10/2015 às 22:06
por Josélia Pegorim

Atenção navegantes e toda a população do litoral das Regiões Sul e Sudeste. Um grande e forte ciclone extratropical se formou nesta quinta-feira, 15 de outubro, entre o litoral do Rio Grande do Sul e da província de Buenos Aires, na Argentina. Nas próximas 72 horas, o deslocamento deste ciclone extratropical vai causar ventos fortes e uma intensa agitação marítima numa grande área oceânica na costa da Argentina e do Uruguai.

 

Explicando o Tempo: Saiba tudo sobre ciclones extratropicais

 

Na imagem de satélite, o ciclone extratropical é identificado pelo aglomerado de nuvens em forma de espiral.

 

 

 

Rajadas de vento moderadas a fortes provocadas por este ciclone eram sentidas na região de Montevideo, capital do Uruguai, por volta das 21 horas desta quinta-feira. As rajadas variavam de 45km/h a 60 km/h. Rajadas desta ordem e também mais intensas, da ordem de 80 km/h, devem ocorrer no decorrer dos dias 16 e 17 de outubro de 2015 na costa das Regiões Sul e Sudeste do Brasil. O vento deve enfraquecer nas regiões litorâneas no domingo, 18.

 

Confira as explicações da meteorologista Josélia Pegorim

 

 

 

 

Mar agitado e ressaca

Com os ventos fortes do ciclone extratropical, um grande e forte swell se forma na costa da Argentina e vai avançar para a costa do Sul e do Sudeste do Brasil nos próximos dias.

No Rio Grande do Sul, o mar já começa a ficar bastante agitado na tarde e especialmente na noite desta sexta-feira, 16. No decorrer do sábado, 17, o swell se espalha de vez pelo Sul e chega ao Sudeste. Até a noite do domingo, 18, ondas entre 2,0 e 3,0m metros devem varrer as praias entre o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro. Há risco de ressaca! O swell chega menos intenso ao litoral do Espírito Santo na tarde do domingo, 18, mesmo assim, as ondas poderão chegar aos 2,0m.

 

Confira a evolução das ondas no Climasurf.

 

Fique atento aos avisos da Marinha do Brasil.

 

 

Qual a diferença entre um ciclone tropical, um ciclone subtropical e um extratropical?