Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

O horário de verão e o tempo

16/10/2015 às 20:25
por Josélia Pegorim

O horário de verão de 2015 no Brasil começa à zero hora do domingo, 18 de outubro. O relógio deve ser adiantado em 1 hora, mas apenas nos estados onde o horário de verão será implantando.

Quem mora nos estados da Região Sul, da Região Sudeste, da Região Centro-Oeste ou no Distrito Federal deve adiantar o relógio em 1 hora à meia-noite do sábado, 17 de outubro. O relógio passará a marcar 1 hora da madrugada do domingo, 18 de outubro.

Com o horário de verão e os fusos horários que existem no Brasil, fique atento aos horários dos relógios em cada estado.

 

 

  

 

O horário de verão muda a previsão do tempo?

Muita gente acha que o horário de verão influencia a previsão do tempo, mas isto não ocorre. A mudança para o horário de verão não tem nenhum efeito sobre o dia da chegada de uma frente fria e também não altera a previsão de chuva ou de sol.

Mas muitos meteorologistas não gostam do horário do verão. A mudança forçada do horário do relógio atrapalha o dia a dia de quem faz monitoramento e previsão do tempo. Adiantamos o contador do tempo, mas o movimento da Terra ao redor do Sol não mudou para o horário de verão! Os dados meteorológicos continuam sendo coletados no horário solar.

Para fazer a previsão das temperaturas máximas e mínimas, por exemplo, os meteorologistas precisam avaliar a hora em cada parte do Brasil para dimensionar corretamente o aquecimento do ar. É uma pequena confusão diária. Na cabeça do meteorologista, o raciocínio é mais ou menos assim: “Agora, meio-dia no horário de verão, a temperatura está em 30°C, mas o aquecimento do sol é o de 11 horas. O dia segue com poucas nuvens e o ar ainda deve esquentar até mais ou menos 16 horas (sol das 3 horas da tarde)...”.

Demora um certo tempo até que esta nova forma de pensar fique automatizada na cabeça do meteorologista. Quando isto acontece, o horário de verão acaba e aí o raciocínio tem que mudar novamente. Para alguns meteorologistas, o horário de verão é incômodo para o trabalho, mas não altera a previsão do tempo. Os fusos horários que existem no Brasil complicam um pouco mais!

 

Meteorologia não determina o horário de verão

O horário de verão é uma determinação do governo federal. O decreto número 6558, de 8 de setembro de 2008, determinou que o horário de verão no Brasil começasse sempre no terceiro domingo de outubro e termine no terceiro domingo de fevereiro. Veja a o decreto aqui.

Os meteorologistas e os astrônomos não têm nenhuma interferência no horário de verão. Só o governo federal pode mudar o início e o fim do horário de verão.

 

 

 

Por que o Brasil adota o horário de verão?

O horário de verão é adotado para economizar energia. A ideia é fazer com que as pessoas aproveitem mais a luz natural do sol, as horas de dia, que vão aumentando no decorrer da primavera até o dia do solstício do verão, que este ano será em 21 de dezembro. O número de horas de sol aumenta e começamos a usar a luz artificial mais tarde. Com o horário de verão, o pico de maior uso de energia elétrica é melhor distribuído diminuindo o risco de um colapso do sistema energético.

 

Por que os estados do Norte e do Nordeste não adotam o horário de verão?

Estas Regiões não usam o horário de verão porque o horário do nascer e do por do sol quase não varia no decorrer do ano. Na maioria das áreas do Norte e do Nordeste, a hora do nascer e do por do sol nos dias de verão é praticamente igual à hora do nascer e do por do sol no inverno.

O gráfico mostra variação da duração do dia (ou da luminosidade, que é a diferença entre a hora do por do sol e do nascer do sol) em diferentes capitais brasileiras no decorrer do ano.

 

 

 

 

Em Belém, capital do Pará, onde não há horário de verão, o número de horas de dia varia muito pouco ao longo do ano e fica em torno de 12 horas e 52 minutos o ano todo.

Em Porto Alegre, onde tem horário de verão, o número de horas de dia aumenta no decorrer da primavera. No fim do inverno, em 1 de setembro, a luminosidade é de aproximadamente 12 horas e 14 minutos, mas no meio de dezembro, já perto do início do verão, a capital do Rio Grande do Sul tem quase 15 horas de luminosidade. A diferença de horas de luz natural é de quase 2 horas e 40 minutos.

 

   

Curiosidade: o relógio de sol não entra no horário de verão.