Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Baixa pressão aumenta a chuva no centro-sul do Brasil

22/02/2016 às 15:56
por Josélia Pegorim

Atualizado 22/02/2016 às 23:00

A chuva voltou a cair volumosa sobre áreas do Sul do Brasil, de São Paulo e em Mato Grosso do Sul. No norte do Paraná, o excesso de chuva causa estragos em rodovias. Ivaí recebeu 50 mm de chuva entre 14h  e 15 horas desta segunda-feira

 

 

Em Curitiba, a chuva aumentou na noite do domingo e não dava sinais de trégua por volta das 15 horas desta segunda-feira.

 

 

 

As cidades paulistas Presidente Prudente, Rancharia e Votuporanga figuravam na lista dos locais que receberam mais chuva entre a manhã do dia 21 e a manhã do dia 22 de fevereiro.

Em Florianópolis, choveu 74,2 mm entre o sábado e o domingo, a maior quantidade de chuva este ano até agora.

As imagens de satélite da satélite da segunda-feira, 22, mostravam um grande acúmulo de nuvens carregadas sobre o Sul do Brasil, o Mato Grosso do Sul e São Paulo.

 

 

Toda a nebulosidade e a chuva nestas áreas são provocadas por centros de baixa pressão atmosférica que estão sobre o Sul do Brasil, no norte da Argentina e no litoral da Região, mas em diferentes níveis da atmosfera.

 

Simulação da circulação de baixar pressão (B) em superfície

 

Simulação da circulação de baixa pressão (B) em 6 km de alitude

 

 

A baixa pressão força a concentração de umidade, o que facilita a formação de muitas nuvens e aumenta a chance de chuva. Estas áreas de baixa pressão vão ficar no centro-sul do Brasil durante quase toda a semana. Os estados do Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul podem ter chuvas fortes.

A meteorologista Josélia Pegorim explica como as baixas pressões vão atuar no decorrer da semana.

 

 

 

O mapa mostra a projeção da chuva acumulada para or próximos cinco dias. Os tons de verde indicam volumes acima de 100 mm