Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

ASAS ganha força e BR esquenta mais

12/04/2016 às 17:16
por Josélia Pegorim

Desde a virada de março para abril, o sistema de alta pressão subtropical do Atlântico Sul (ASAS) ganhou força sobre o Brasil reduzindo a nebulosidade e as condições para chuva especialmente sobre a Região Sudeste, mas interferindo também na chuva e na temperatura de Goiás, do Distrito Federal, de parte do Paraná, do Tocantins e da Bahia.

O efeito principal do ASAS é causar a subsidência que diminui a umidade do ar. Com a umidade do ar baixa, menos nuvens conseguem se formar e a chance de chover também é menor. As noites com pouca nuvens ficam até mais frescas, mas as tardes são quentes.

 

 

 

 

O bloqueio atmosférico causado pela forte atuação deste sistema na primeira quinzena de abril reduziu a chuva em muitas áreas do país e também afastou o ar polar. Chuva e ar polar são reguladores da temperatura. Se um destes elementos fica ausente por muitos dias, a temperatura tende a ficar mais alta do que o normal.

 

 

Nos próximos dias, este sistema de alta pressão atmosférica vai ganhar ainda mais força sobre o Brasil, ampliando sua influência pelo interior do país. As condições para chuva vão diminuir ainda mais e as temperaturas vão continuar acima da média no centro-sul do país.

Mas o fim, ou pelo menos o início do rompimento desta situação de bloqueio já tem data para ocorrer. Já podemos dizer que tem frente fria no fim do túnel que vai conseguir passar pelo Sul e chegar ao Sudeste. Esta frente fria não deve trazer chuva para todo o Sudeste e nem todo o Centro-Oeste. Seu maior benefício será o de começar abrir o caminho para outras frentes frias mais intensas

A meteorologista Josélia Pegorim comenta sobre os efeitos da intensificação da ASAS e quando o bloqueio deve começar a ser rompido.