Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Espírito Santo em emergência

06/05/2016 às 12:59
por Angela Ruiz

Atualizado 07/05/2016 às 10:00

Nesta sexta-feira, o governo do Espírito Santo decretou estado de emergência no estado por causa da seca. 14 cidades que já haviam decretado racionamento de água irão continuar como corte. Outras cidades iniciam hoje o racionamento e a Grande Vitória pode decretar a redução neste consumo de água nas próximas semanas.

 

A população do Espírito Santo vem sofrendo com a falta de chuva. Quase não choveu na cidade desde o início do ano. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), do dia primeiro de janeiro até o começo da manhã de hoje (6), Vitória acumulava aproximadamente 312 milímetros de chuva, sendo que a média é de aproximadamente 1280 milímetros. 

 

Os mapas mostram a anomalia de chuva (diferença em relação à média normal) de janeiro a abril. Os tons de azul indicam que choveu acima da média. Os tons em laranja representam chuva abaixo do normal. Em 2016 o Espírito Santo teve chuva acima da média apenas em janeiro.

 

 

 

 

 

 

Em Vitória, o tempo seco predominou e choveu pouco neste verão. Somente em janeiro, a chuva ficou acima da média na capital capixaba. Observe:

 

Dezembro 2015 (início do verão)

Chuva acumulada no mês: 88mm

Média mensal: 195mm

 

Janeiro 2016

Chuva acumulada do mês: 185mm

Média mensal: 143mm

 

Fevereiro 2016

Chuva acumulada do mês: 12mm

Média mensal: 82mm

 

Março 2016

Chuva acumulada no mês: 90mm

Média mensal: 111mm 

 

Abril 2016

Chuva acumulada do mês: 25mm

Média Mensal: 89mm

 

Maio 2016

Chuva acumulada até dia 05/05: 00mm

Média Mensal: 86mm

 

Por que choveu tão pouco?
 
De acordo com a meteorologista Joselia Pegorim, o sistema de alta pressão subtropical do Atlântico Sul (ASAS) que estava sobre o Sudeste durante o Verão reduziu a umidade do ar, dificultou o crescimento das nuvens, o que naturalmente reduziu a chance de chover de forma volumosa. A ASAS atua normalmente sobre o Sudeste, com ou sem El Niño, e normalmente tem uma atuação mais forte sobre o ES do que sobre SP. Quando temos uma atuação mais forte da ASAS numa região, o céu fica com poucas nuvens. 
 

Uma das mudanças causadas pelo El Niño é fazer com que a ASAS atue com mais persistência e força do que o normal sobre a parte norte do Sudeste (norte de MG, ES, com influência também sobre o norte do RJ.) e afasta as frentes frias. 

 

O quadro de seca é geral no Espírito Santo e a chance de chover é muito baixa. De agora em diante, é uma situação normal não chover, principalmente neste período de Outono/Inverno quando a chuva começa a rarear, avisa Alexandre Nascimento, meteorologista da Climatempo. 

 

Ainda de acordo com Nascimento, até setembro pouca chuva está sendo prevista para o Espírito Santo, o que agrava a situação de estiagem do estado. O problema é que não choveu o que se esperava para Fevereiro, Março e Abril. Somente Janeiro de 2016 registrou um volume de chuva grande: 185,2 milímetros. 

 

O fim de semana do Dia das Mães será marcado por sol, tardes quentes e nada de chuva. 

 

Recorde de temperatura

 

Vitória registrou novos recordes de frio na última quarta-feira (4). Na capital do Espírito Santo, o recorde de menor temperatura do ano foi batido pelo terceiro dia consecutivo. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia  temperatura mínima em 4 de maio foi de 19,2°C. O recorde anterior era 19,3°C em 2 de maio.
A temperatura baixou no Espírito Santo nos últimos dias por causa da influência de uma forte massa de ar polar que se espalhou pelo Brasil desde a última semana de abril. Mas desde a segunda-feira, 2 de maio, a pouca nebulosidade durante a noite facilitou o resfriamento do ar.

 

Pelo menos nestes próximos 15 dias de maio, não há previsão de nova onda de frio intenso sobre o Brasil, mas algumas massas polares vão chegar ao país.