Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Sul em alerta para mais temporais

12/10/2016 às 11:27
por Josélia Pegorim

Atualizado 13/10/2016 às 11:34

Temporais nos próximos dias

 A população da Região Sul deve se preparar para um período de cerca  de sete dias quando devem ocorrer vários eventos de temporais nos três estados. É alto o risco de chuva volumosa e ventania que poderão causar muitos transtornos.

No decorrer desta quinta-feira, 13 de outubro, os temporais ocorrem em todos os estados. A previsão é de um dia com predomínio de nuvens carregadas. Chove várias vezes, a qualquer hora e com muitos raios. Ventos com mais de 80 km/h poderão ocorrer em diversas regiões dos três estados.

O alerta para tempestades vale também para as regiões metropolitanas de Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba.

Durante a sexta-feira, 14, a chuva forte deve se concentrar sobre o Paraná e a instabilidade diminui sobre os demais estados do Sul.

Entre os dias 15 e 18 de outubro, as áreas de instabilidade devem atuar fortes sobre o Rio Grande do Sul provocando temporais em muitas áreas do estado. Santa Catarina e Paraná ainda terão pancadas de chuva e raios, mas com menos intensidade e frequência.

O mapa mostra a estimativa da chuva que poderá ser acumulada sobre o Sul do Brasil até 18 de outubro. As manchas verdes representam os maiores volumes de chuva (acima de 100 mm) que poderão ser acumulados no período de 5 dias.

 

 

Forte queda da pressão do ar causa tempestades no Sul

As áreas de nuvens carregadas serão geradas por um forte sistema de baixa pressão atmosférica que ficará parado entre o norte da Argentina e o Paraguai pelo menos nos próximos 6 dias.

A forte queda da pressão do ar acelera o movimento do ar de baixo para cima, fazendo com que o ar quente e úmido alcance as camadas mais frias da atmosfera para formar as grandes nuvens.

 

 

 

 

Quanto mais baixa é a pressão do ar, mais intenso é este movimento ascendente do ar e mais nuvens crescem. Centros de baixa pressão da ordem de 1000 hPa (hectopascal (hPa) representa a medida da pressão atmosférica) ou menores são considerados fortes. Os furacões, tufões e ciclones tropicais são áreas de baixa pressão atmosférica com menos de 1000 hPa. O furacão Matthew que recentemente provocou a chuva torrencial e a ventania, que causaram mortes e grandes inundações no Caribe e sobre por parte da costa leste dos Estados Unidos,  chegou a ter  pressão mínima de  934 hPa na noite de 4 de outubro de 2016.

 

Nas imagens de satélite, no padrão de cor "infra colorida" usada na Climatempo, as nuvens mais carregadas aparecem como manchas azuladas, em vermelho e até amarelo. Acompanhe diariamente as imagens de satélite que ajudam você a compreender como o tempo está mudando!

 

 

 

Entre a noite do dia 14 e a madrugada do dia 17 de outubro, a pressão mínima do centro de baixa pressão atmosférica sobre o norte da Argentina terá flutuações entre 1000 hPa e 994 hPa. A meteorologista Josélia Pegorim comenta sobre o efeito desta baixa pressão sobre o Sul do Brasil nos próximos dias.

 

 

 

 

Além disso, até o dia 18 de outubro, duas frentes frias vão passar pelo litoral da Região Sul e vão colaborar para manter e reforçar as áreas de instabilidade que se espalham sobre o Sul nos próximos dias.

 

Grandes volumes de chuva serão acumulados nos próximos 7 dias sobre a Região Sul. Fique atento para o risco de alagamentos, queda de árvores e de outros objetos de grande porte por causa da ventania.