Umidade baixa no interior do BR

01/09/2016 às 12:53
por Angela Ruiz

Oferecimento
Interior do MA, PI, TO com índices muito baixos

O Brasil Central, especialmente a região do Cerrado entre o Tocantins, interior do Maranhão e Piauí, tem sofrido com índices muito baixos de umidade relativa do ar. Nesta tarde de quinta-feira (01), várias localidades  do Maranhão, Piauí, Tocantins, Bahia, sertão e agreste nordestino, Acre, sul de Rondônia, oeste e sul de mato Grosso, Mato Grosso do Sul e interior de São Paulo, podem ficar em alerta ou atenção por causa da umidade.

 

A umidade relativa do ar  (URA) é a relação entre a quantidade de água existente no ar (umidade absoluta) e a quantidade máxima que poderia haver na mesma e isso depende da temperatura do mesmo. Quanto mais quente, mais expandida fica a molécula de ar e mais água cabe nele. Portanto, se a umidade absoluta está baixa, devido à presença de uma massa de ar seco e a temperatura está muito alta, a URA fica muito baixa. Esta situação é muito comum nesta época do ano. 

 

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) para valores entre 30 e 40% a região fica em estado de observação, para valores entre 20 e 30% em estado de atenção, entre 12 e 20% em estado de alerta e de emergência para valores abaixo de 12%.

 

No próximo fim de semana, novas áreas de instabilidade vão se formar sobre o centro sul do país e avançar para algumas áreas de cerrado do Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul melhorando esta condição de baixa umidade no interior paulista, sul de Minas, no Triângulo Mineiro, no sul de Goiás e de Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul, mas nas demais áreas devemos continuar observando baixa umidade nos próximos dias.

 

Nesta última quarta-feira, dia 31 de agosto, várias localidades do país atingiram valores iguais ou inferiores a 20% de URA, conforme tabela abaixo com dados extraídos das estações automáticas do INMET - Instituto Nacional de Meteorologia.

 

 

 

 

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

11°
min

21°
max

0mm / 0%