ALERTA

1 notificações

Nuvens de tempestade se afastam de MS

02/10/2017 às 13:34
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Estado sofreu com a chuva intensa, granizo e ventania

O estado de Mato Grosso do Sul foi um dos que sofreram com a chuva intensa, granizo e ventania que ocorreram no domingo e na segunda-feira, 1 e 2 de outubro. Mato Grosso do Sul foi um das regiões onde mais choveu no Brasil de ontem para hoje. Dos 10 maiores acumulados de chuva registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia, no período entre 9 horas do dia 1 e 9 horas do dia 2 de outubro, pelo horário de Brasília, 8 foram observados em Mato Grosso do Sul. 

 

 

 

As nuvens de tempestade que passaram pelo estado se formaram sobre o Paraguaí, Bolívia e sobre o Sul do Brasil e se deslocaram para o MS.  A situação no domingo era de alerta porque esperava-se uma queda da pressão atmosférica muito acentuada entre o Brasil, a Argentina, o Paraguai e o Uruguai, o que fato ocorreu. O aeroporto de Ponta Porã registrava ajuste de altímetro de apenas 999 hPa às 16 horas (Brasília) do domingo, 1 de outubro, um valor muito baixo de pressão atmosférica. Campo Grande tinha ajuste de altímetro de 1000 hPa no mesmo horário. A pressão do ar muito baixa associada com o calor e a maior disponibilidade de umidade no ar geraram estas grandes nuvens.

 

Semana com sol

A semana começou com tempestades em Mato Grosso do Sul, mas prossegue com bastante sol. As nuvens carregadas estão saindo de Mato Grosso do Sul e não há previsão de chuva até a quarta-feira. As madrugadas serão com temperatura amena, mas as tardes ficam quentes. Há possibilidade de névoa no começo da manhã desta terça-feira. O calor aumenta a partir da tarde de quarta, mas as pancadas de chuva só retornam ao estado na tarde da sexta-feira. Mas não há expectativa por enquanto de tempestades como as que ocorreram no domingo

 

 

 

Instabilidade em MS 2-10-17

 

 

Chuva volumosa

O estado de Mato Grosso do Sul foi um das regiões onde mais choveu no Brasil de ontem para hoje. Dos 10 maiores acumulados de chuva registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia, no período entre 9 horas do dia 1 e 9 horas do dia 2 de outubro, pelo horário de Brasília, 8 foram observados em Mato Grosso do Sul. Miranda teve 83,6 mm acumulados e foi o maior volume de chuva no país neste período. Em 24 horas choveu 77% da média de chuva normal para todo o mês de outubro 

Em Campo Grande choveu 45,0 mm neste período, o que corresponde a 30% da média de chuva normal para outubro que é de aproximadamente 148 mm. Houve queda de granizo no domingo, pela informação do aeroporto local

A tabela mostra os 10 maiores acumulados de chuva registrados pelo INMET entre 9 horas do dia 2 de outubro, pelo horário de Brasília, e a média histórica de chuva para outubro em cada local.

 

Chuva acumulada em MS entre 9h de 01/10/17 a 9h de 02/10/17 (Brasília)

 

 

Queda da temperatura

A chuva derrubou a temperatura em todo o Mato Grosso do Sul. Em 24 horas, a temperatura caiu, em média, de 10°C a 12°C no estado. Em Campo Grande, o Instituto Nacional de Meteorologia registrava cerca 17°C às 10 horas da manhã de hoje (hora local). Ontem, domingo, no mesmo horário, fazia um calor de 29°C.

A temperatura mínima em Campo Grande nesta segunda-feira foi de 16,3°C, Ontem, a mínima foi de 20,4°C.

 

Ventos

Fortes rajadas de vento foram observadas em Mato Grosso do Sul entre a tarde do domingo, 1 de outubro, e a madrugada da segunda-feira, dia 2 de outubro. A rajada mais intensa registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia ocorreu em Bela Vista, com 81 km/h entre 14h e 15h (hora local) do domingo. Em Amambai houve uma rajada com 80 km/h entre 18h e 19h local. Em Campo Grande, a maior velocidade do vento segundo o INMET foi de 62 km/h e foi registrada duas vezes entre 14h e 16h do domingo (local) e novamente entre 21h e 22h na noite do domingo.

 

 

Foto e Luis Fernando, Bataguassu (MS): temporal se aproxima em 01/10/17

 

CIDADES RELACIONADAS

Campo Grande - MS


min

17°
max

0mm / 0%

Brasília - DF


min

20°
max

0mm / 0%