Como será a primavera em SP?

22/09/2018 às 23:57
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Confira o balanço do inverno de 2018

A primavera de 2018 no Hemisfério Sul começa oficialmente no dia 22 de setembro, às 22h54min, pelo horário de Brasília, e vai até 21 de dezembro, às 20h23, já considerando o horário brasileiro de verão.

 

O ar fica naturalmente mais quente durante a primavera no estado de São Paulo, como em toda a Região Sudeste. A frequência de tardes quentes aumenta.  O aumento da disponibilidade de calor e de umidade facilita a formação de nuvens carregadas e assim, as pancadas de chuva ficam mais frequentes, inclusive os temporais. Mas as frentes frias e suas massas de ar frio, de origem polar, também avançam para a costa da Região Sudeste durante a primavera e têm maior influência justamente em áreas próximas ao mar.

 

Como será a primavera em São Paulo?

O El Niño que está em formação na costa do Peru ajuda a aquecer o ar sobre o Brasil. As tardes quentes ficam cada vez mais comuns em São Paulo, a chuva será mais frequente, até com temporais, mas pode faltar para os reservatórios. O mês com chuva mais regular deve ser novembro.

 

No estado de São Paulo, a primavera de 2018 não será com calor extremo e nem um dilúvio diário. Mais para quente, com dias só de sol, dias de chuva, outros com temporal. Uma primavera próxima a normalidade climática, mas a irregularidade da chuva, que é um aspecto que fica mais acentuado com o processo de formação do El Niño, é motivo de preocupação. 

 

A chuva da primavera de 2018 não deve ser muito generosa com os reservatórios. Feche a torneira! 


O frio acabou? 

Podemos dizer que sim, mas a brisa que vem do mar continua influenciando a Grande São Paulo e todo o leste do estado. O vento fresco da brisa marítima ainda dará muitos dias com aquelas esfriadas repentinas no fim da tarde.

 

 

 

 

Balanço do inverno de 2018 em SP

De forma geral, o inverno de 2018 foi com pouco frio e com chuva um pouco abaixo da média no estado de São Paulo. Julho foi muito seco, com pouquíssima chuva em todo o estado de São Paulo e o mês terminou com chuva abaixo da média. Na capital só choveu no último dia do mês.

Já em agosto ocorreu o oposto: choveu com frequência e todas as regiões paulistas fecharam o mês com chuva próxima ou acima da média.

Em setembro, as pancadas de chuva continuaram e até o dia 22, a chuva acumulada já estava próxima ou até um pouco acima da média em várias regiões do estado. Na capital, em 22 dias choveu aproximadamente 57 mm, cerca de 70% da média para o mês.

 

Temperaturas do inverno de 2018 em São Paulo

Maior temperatura do inverno: 31,8°C, em 1 de setembro

Do início do inverno, em 21 de junho, até o dia 22 de setembro, a temperatura máxima chegou ou passou de 29°C em 6 dias.

 

Menor temperatura do inverno: 9,1°C em, 13 de julho (menor do ano)

Menor temperatura máxima da estação (tarde mais fria do ano): 14,4°C, 1 de agosto

Para um dia de agosto, a tarde de 1/8/2018 foi a mais fria desde 14/8/2014, quando a máxima foi de 12,6°C.

 

Chuva do inverno de 2018 em São Paulo

Total de chuva acumulada em 21 de junho até 22 de setembro: 130,7 mm

Segundo o INMET, choveu em apenas 16 dias durante a estação. O total de chuva acumulado foi 12% abaixo da média para a estação, considerando o período de 1961 até agora. 

Não choveu no Mirante de 21 a 31 de junho. Em julho, pela medição do INMET na estação meteorológica do Mirante de Santana choveu apenas entre os dias 30 e 31, com um total de 24,2 mm. Em agosto houve registro de chuva em 9, dos 31 dias do mês. De 1 a 22 setembro, o Mirante de Santana registrou alguma chuva em 6 dias.

 

No estado de São Paulo, os totais de chuva do inverno de 2018 variou de um mínimo em torno de 85 mm (Ibitinga, Votuporanga, Valparaíso, José Bonifácio) a mais de 250 mm em áreas do sudoeste do estado (Ourinhos, Rancharia).

 

 

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

14°
min

27°
max

0mm / 0%

Brasília - DF

14°
min

28°
max

0mm / 0%