Aumento de nebulosidade e chuva aliviam o calor no Sudeste

06/11/2019 às 16:25
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Mas algumas regiões vão continuar secas e muito quentes nos próximos dias, com calor que pode até passar dos 40°C

Impressionantes temperaturas foram observadas nos estados da Região Sudeste no dia 5 de novembro de 2019. O Sudeste ficou mais quente do que Nordeste! Só não deu 40°C em São Paulo.

 

Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, região de Minas Gerais próxima do sul da Bahia e do norte do Espírito Santo, foi o lugar mais quente no Brasil neste dia, com temperatura máxima de 42,2°C. A cidade do Rio de Janeiro e a vizinha Niterói registraram 41,4°C e bateram o recorde de calor para 2019. A marca dos 40°C foi atingida em vários locais do Espírito Santo.

 

Confira as maiores temperaturas registradas no Brasil pelo INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) em 5/11/2019

 

 

Local

UF

T Max(°C)

Araçuaí

MG

42,2

Rio de Janeiro/Vila Militar (recorde do ano)

RJ

41,4

Niterói (recorde do ano)

RJ

41,4

Seropédica-Ecologia Agrícola

RJ

41,1

Alegre

ES

40,9

Itaobim

MG

40,8

Corumbá

MS

40,7

Silva Jardim

RJ

40,6

Oeiras

PI

40,5

Alfredo Chaves

ES

40,4

Água Clara

MS

40,4

Salinas

MG

40,3

Marilândia

ES

40,3

Floriano

PI

40,3

Muriaé

MG

40,2

Macaé

RJ

40,2

Rio Brilhante

MS

40,1

Cambuci

RJ

40,0



Frente fria refresca parte do Sudeste

A frente fria que passou pelo litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro se afasta em alto-mar nesta quinta-feira, 7, mas novas áreas de instabilidade crescem sobre estes estados e no  centro-sul e oeste de Minas Gerais provocando aumento da nebulosidade e mais pancadas de chuva. As pancadas de chuva ocorrem principalmente à tarde e à noite e vão ajudar a diminuir o calor nestas regiões. Atenção porque há risco de temporais! 

O aumento da nebulosidade também evita que a temperatura suba muito no Espírito Santo nesta quinta-feira.

 

São Paulo, Rio de Janeiro, o sul do Espírito Santo e todo o centro, oeste e sul de Minas Gerais vão ter várias pancadas de chuva até o domingo e algumas serão moderadas a fortes. Faz calor, a sensação é de abafamento na maioria das áreas, mas as temperaturas não atingem mais valores extremos como no início da semana. No domingo, As condições para a chuva serão reforçadas por outra frente fria. 

 

Porém, nenhuma destas frentes frias terá força para aliviar o calorão e a secura do norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo. Nestas regiões, o calor de 40°C ou mais ainda deve ser sentido nos próximos dias.

 

Foto de Gabriel Santana Rosa, Ribeirão das Neves (MG)

 

 

Este calorão é normal?

Muita gente pergunta se este calor é normal. A resposta é sim. Temperaturas tão altas assim não são incomuns no Brasil nesta época do ano.  

Valores de 40°C ou mais são relativamente comuns nos meses de outubro e novembro especialmente no Centro-Oeste e no Nordeste, mas também em parte do Norte e até em áreas do Sudeste. 

Nestes meses, a quantidade de nuvens e a chuva sobre estas regiões ainda são espacialmente irregulares e não são generalizadas. Assim, sem a cobertura de nuvens excessiva, com o aumento natural da insolação desta época, pois estamos avançando para o verão, e a falta de ar frio de origem polar sobre o interior do país, o ar aquece muito e em alguns dias ocorrem temperaturas muito elevadas.

Fenômenos oceano-atmosféricos globais como o El Niño colaboram para criar situações meteorológicas que facilitam o aquecimento do ar.

 

Primavera quente, verão infernal?

Esta relação não é necessariamente verdade. O fato de fazer muito calor na primavera não significa que o verão será infernal e ainda mais quente. Quem “barra” o superaquecimento do ar é justamente a nebulosidade e a chuva. 

Nos meses de verão, o ar fica abafado e quente praticamente todos os dias e em quase todo o Brasil. Nos meses de janeiro e de fevereiro, o Hemisfério Sul recebe a maior dose de insolação do ano, o que mantém a atmosfera sempre aquecida.

Porém, o excesso de nebulosidade e a chuva mais frequente evitam que a temperatura alcance valores extremos. 

 

No Nordeste, os meses de setembro, outubro, novembro e de dezembro são conhecidos como meses do B-R-O bró, que são os meses mais quentes do ano, porque chove pouco.

 

 

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

17°
min

28°
max

10mm / 71%

Niterói - RJ

20°
min

27°
max

5mm / 80%

FASES DA LUA

  • Minguante
    19/11
  • Nova
    26/11
  • Crescente
    04/11
  • Cheia
    12/11

ESTAÇÕES DO ANO

  • Primavera
    23/09
  • Verão
    22/12
  • Outono
    20/03
  • Inverno
    20/06