Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Iota pode virar outro grande furacão no mar do Caribe

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

IOTA é o trigésima primeira instabilidade a se organizar no Atlântico Norte, dentro de temporada oficial de monitoramento de furacões de 2020 que só termina em 30 de novembro, e é o trigésimo sistema a ser nomeado.  

 

 

Yoda, personagem de Star Wars,  diria: Iota virar furacão perigoso pode nas próximas 24 horas

 

 

Iota já era quase um furacão no começo da madrugada de 15/11/2020

 

No começo da madrugada do domingo, 15 de novembro de 2020, a tempestade tropical Iota já era quase um furacão e com chance de se tornar um grande furacão até a segunda-feira, 16.

 

De acordo com boletim oficial das 3 UTC de 15/11/2020 (00h de 15/11/2020, em Brasília), do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), o centro de Iota estava a 715 km do cabo Gracias a Dios, entre a Nicarágua e Honduras, com ventos sustentados de 110 km/h e pressão atmosférica mínima no centro de 990 hPa. Iota se movia para oeste, em direção à Nicarágua, a 7 km/h

Estimativa da trajetória

 

O mapa mostra a previsão da trajetória de Iota e a expectativa de fortalecimento. Pela previsão do NHC, Iota deve se converter em um furacão no decorrer da madrugada do domingo, 15, e até a noite deste domingo já poderá ser um grande furacão, o que é indicado pela letra M (de major). É assim que Iota deve se aproximar da Nicarágua e de Honduras, como um grande furacão, e será o segundo a atingir estes países em apenas 2 semanas. 

 

A trajetória e intensidade prognosticadas prevê rápido enfraquecimento de Iota ao entrar e avançar pelo interior da Nicarágua, influenciando áreas de fronteira com Honduras.  Iota deve cruzar a Nicarágua do Atlântico para o Pacífico.

 

 

Trajetória de Iota sobre a América Central entre 15 e 17/11/2020

 

 

Efeitos na América Central

Com diferentes graduações de velocidade de vento e de volume de chuva, nos próximos dias Iota vai provocar ventania e/ou chuva torrencial com potencial para deslizamento de terra e inundações repentinas e ressacas fortes na Nicarágua, Honduras, Panamá, no norte da Colômbia, El Salvador, Costa Rica e Belize.

 

 

Vários países da América Central são efetados pela tempestade Iota

 

 

Confira alguns volumes de chuva estimados pelo NHC para países da América Central provocados por Iota.

  

Honduras, norte de Nicarágua, leste da Guatemala e sul de Belize: 200 a 400 mm

Nordeste da Nicarágua e norte de Honduras: acumulados máximos de 500 a 750 mm

Costa Rica, Panamá e norte de Colômbia: 100 a 200 mm, podendo chegar a 300 mm em alguns locais.

El Salvador, sul da  Nicarágua e sul de  Honduras:50 a 100 mm, com acumulados máximos de até 150 mm em alguns locais

Jamaica: 25 a 75 mm

 

 

2020 é o atual recordista de tempestades do Atlântico Norte

O ano 2020 superou 2005 e detém o recorde de maior número de tempestades nomeadas. Porém, a temporada de 2020 ainda não superou a de 2005 em número de furacões, que teve 15 furacões, sendo 7 grandes furacões, entre eles o Katrina, Wilma, Denis e Rita.

 

 

Tempestades formadas no Atlântico Norte até 00h de 15/11/2020

Participação dos usuários

Últimas notícias

Recomendados para você

+ mais notícias