Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Em 24 horas, Brasília registra chuva seis vezes acima da média

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Foto: Brasília / Clima ao Vivo

 

Os temporais em Goiás e Distrito Federal acumularam entre 10 e 46mm de chuva entre a última segunda (14) e esta terça-feira (15). Após 46 dias sem precipitação significativa, em Brasília, foram registrados 29,4mm de chuva pela estação do INMET. Vale lembrar que a média Climatológica de chuva para o mês de junho é de apenas 4,9mm. Com isso, os acumulados registrados foram 6 vezes maior do que a média para todo o mês.

 

Nesta mesma madrugada em que choveu em Brasília, algumas regiões do estado de Goiás registraram alguns temporais, com rajadas de vento e queda de granizo. Em Goiânia, apesar da ocorrência de granizo, os acumulados de chuva foram muito baixos, e a capital do estado já soma 67 dias seguidos sem chuva significativa.


Toda essa instabilidade que ocorreu no Centro-Oeste ocorreu por causa dos fortes ventos em altitude, além de área de baixa pressão atmosférica e do calor e da alta umidade do ar.

 

Você sabe como o granizo se forma?


As gotas de água que vem da superfície da terra e de rios que se elevam quando o ar está mais quente e se chocam umas com as outras, aumentando seu tamanho e formando as nuvens. Ou seja, essas nuvens se formam em locais com temperaturas elevadas e com alta umidade. Ao chegar aos 5 km de altitude, onde as temperaturas estão abaixo de 0 grau, as gotas viram gelo. Geralmente, as nuvens que provocam queda de granizo são chamadas de Cumulonimbus, que podem chegar a 18km de altitude. No entanto, o granizo só consegue cair se tiver um tamanho grande e for pesado, vencendo a força da corrente de ar quente que mantém o gelo dentro da nuvem.

 

Leia também: Como o granizo se forma?

 

Tendência


A partir desta quarta-feira (16), o tempo seco e quente volta a predominar em grande parte do Centro-Oeste do país, e a tendência é que estas condições permaneçam até o final deste mês. A exceção fica para o estado do Mato Grosso do Sul, onde áreas de instabilidades voltam a deixar o tempo bem fechado no oeste e sul do estado. Aliás, no sul e sudoeste do Mato Grosso do Sul, pode chuviscar a qualquer hora do dia e as temperaturas despencam.

 

+ mais notícias