Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Violento temporal em Campo Grande (MS)

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Um violento temporal ocorreu no fim da tarde da sexta-feira, 11 de março, sobre Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. A chuva muito forte em pouco tempo alagou diversas ruas na cidade.  O volume de chuva foi impressionante. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 75,4 mm em apenas 1 hora, entre 18h e 19h (Brasília), mas o acumulado em 3 horas, entre 17h e 20h foi de 100,8 mm. Este volume de chuva é muito elevado e tem potencial para causar muitos estragos.

 

 

Mais de 60% da chuva do mês em 3 horas

 

A média de chuva normal em Campo Grande, em março, é de aproximadamente 150 mm. Em apenas 3 horas choveu cerca de 67% da média de chuva para todo o mês de março. Ruas ficaram alagadas e carros foram arrastados pela força da água.

 

A imprensa local mostrou vídeos com ruas que viraram rios,  áreas comerciais completamente alagadas e enxurradas de lama descendo em ruas com declive.

 

Vem aí uma revolução no mundo dos plásticos

 

 

Nuvens muito carregadas

 

As nuvens da tempestade aparecem como "bolas" vermelhas que cresceram exatamente sobre a região de Campo Grande. As imagens foram captadas pelo satélite GOES 16 e colorizadas pela Climatempo.

 

Manchas vermelhas sobre a região central de MS representam as nuvens do temporal que caiu sobre Campo Grande

no fim da tarde de 11/3/2022

 

Fim de semana com temporais em MS

 

O fim de semana é de alerta para temporais em Mato Grosso do Sul. A chuva pode voltar a cair com muita força novamente sobre Campo Grande. Há risco de alagamentos nos centros urbanos.

 

As condições para chuva aumentaram por causa de uma frente fria que avança do Sul do Brasil para São Paulo, mas que desta vez teve força para influenciar também o Mato Grosso do Sul. Além disso, ventos quentes e úmidos vindos do Norte do Brasil chegam ao estado e ajudam a formar e a manter as nuvens carregadas.

 

A chuva e o excesso de nuvens causam queda da temperatura. A partir da segunda-feira, as áreas de instabilidade enfraquecem e as pancadas de chuva diminuem. O sol volta forte.

+ mais notícias