Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Chuva cai forte no RS, mas cenário de seca predomina

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

A presença de uma área de baixa pressão atmosférica sobre o norte da Argentina e a aproximação de uma frente fria estimularam nuvens muito carregadas sobre o Rio Grande do Sul. A última semana de abril começou com temporais no estado. Algumas localidades acumularam mais de 150 mm em 24 horas.

 

 

 

Foto: Porto Alegre (RS), por Priscila Rodrigues


Confira alguns volumes de chuva acumulados entre 4 horas do dia 25 e 4 horas da madrugada do dia 26 de abril de 2022, pela medição do Cemaden-  Centro Nacional de Monitoramento e Desastres Naturais.


Quaraí: 207,8 mm

Rosário do Sul: 170mm

Lagoa bonita do Sul: 76,8 mm

Pinhal Grande: 69,6 mm

Segredo: 67,0mm.

Teutônia: 60,6 mm

Alegrete: 60,4 mm


No mesmo período, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 150,2 mm acumulados em Santana do Livramento, 126,8 mm em São Gabriel, 85,4 mm em Bagé e 74, 2 mm em Caçapava do Sul,.

 

 

Abril termina instável no RS

 

Esta última semana de abril é com tempo bastante instável sobre o Rio Grande do Sul. A nova frente fria que se aproxima deve provocar temporais em várias regiões do estado durante a quarta e a quinta-feira, 28 de abril. Na sexta-feira, ainda deve chover nas áreas a oeste e norte do estado. No último dia de abril, grande parte do Rio Grande do Sul poderá ter chuva moderada a forte. Apenas as áreas próximas da fronteira com Uruguai devem terminar o mês com bastante nebulosidade, mas sem chuva

 

Atenção: Santa Catarina tem risco de chuva forte nesta terça, na quinta e na sexta-feira. No Paraná, a chuva da nova frente fria deve beneficiar apenas o sul e o leste do estado, especialmente na quinta e na sexta-feira.

 

 

Longa estiagem

O estado do Rio Grande do Sul está vivendo o terceiro ano consecutivo de seca. Os volumes de chuva muito abaixo do normal, na maioria das áreas do estado, comprometeram o desempenho da produção agrícola e também causaram problemas de abastecimento para a população.

 

Apesar da chuva volumosa em abril, em vários locais do Rio Grande do Sul, o quadro de seca ainda predomina. A chuva de abril aliviou a secura de forma bastante pontual em pequenas áreas do estado. 

 

As perspectivas para maio é de que chova menos do que o normal no Rio Grande do Sul. Os gaúchos devem se preparar para o mês frio 

+ mais notícias