Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Volumes de chuva na Grande Recife se aproximam de 500 mm em maio

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

 

A chuva  não tem dado trégua no leste do Nordeste neste mês de maio. Desde o início da segunda quinzena do mês, várias capitais do leste do Nordeste receberam grandes volumes de chuva que causaram alagamentos, transbordamento de rios e muitos transtornos para a população.

 

Historicamente essa é uma época de chuva frequente e também de eventos de chuva muito volumosa, que causam transtornos para a população por causa da ocorrência dos Distúrbios ondulatórios de leste (DOL), que são áreas de instabilidade organizadas que se desenvolvem sobre o oceano e avançam para o leste do Nordeste espalhando nuvens carregadas sobre a região, que provocam chuva forte.

 

 

CHuva forte leste do NE - 28-5-2022 anima_3

 

Temperatura do mar acima do normal

 

Esta ano, a temperatura superficial da água do mar no Atlântico na costa do Nordeste está ajudando a formar estas áreas de instabilidade. A água do mar em toda a costa nordestina está até 1°C mais quente do que o normal nos últimos 30 dias.

A temperatura do mar acima do normal aumenta a evaporação e mais ar úmido é injetado na atmosfera para alimentar as nuvens e formar mais gotas de chuva.

 

 

Volumes de chuva na Grande Recife se aproximam de 500 mm em maio

 

Época de DOL

 

A chuva  não tem dado trégua no leste do Nordeste neste mês de maio. Desde o início da segunda quinzena do mês, várias capitais do leste do Nordeste receberam grandes volumes de chuva que causaram alagamentos, transbordamento de rios e muitos transtornos para a população.

 

Historicamente essa é uma época de chuva frequente e também de eventos de chuva muito volumosa, que causam transtornos para a população por causa da ocorrência dos Distúrbios ondulatórios de leste (DOL), que são áreas de instabilidade organizadas que se desenvolvem sobre o oceano e avançam para o leste do Nordeste espalhando nuvens carregadas sobre a região, que provocam chuva forte.

 

Temperatura do mar acima do normal

 

Este ano, a temperatura superficial da água do mar no Atlântico na costa do Nordeste está ajudando a formar estas áreas de instabilidade. A água do mar em toda a costa nordestina está até 1°C mais quente do que o normal nos últimos 30 dias.

A temperatura do mar acima do normal aumenta a evaporação e mais ar úmido é injetado na atmosfera para alimentar as nuvens e formar mais gotas de chuva.

 

Volume de chuva no Grande Recife

 

O volume de chuva na região metropolitana de Recife é o que mais impressiona. Vários locais já acumularam quase 500 mm em 28 dias.

 

Segundo dados do Cemaden - Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, entre o dia 1 e o dia 28 de maio, até por volta das 17 horas foram acumulados os seguintes volumes:

 

Córrego Jenipapo: 487,8 mm

Ibura: 430,2 mm

Alto Mandu: 519,6 mm

Dois Irmãos: 486,6 mm

Recife/APAC: 414,7 mm

Porto: 419,8 mm

Morro da Conceição: 428,4 mm

 

Jaboatão dos Guararapes/Alto Vento: 476 mm

Jaboatão dos Guararapes/Curado 4: 472,6 mm

 

Estes volumes de chuva são muito elevados e embora venha chovendo com regularidade desde o início do mês, quase toda a chuva caiu a partir do dia 23 de maio. A média de chuva normal em Recife, para um mês de maio, é de 317 mm, segundo cálculos do Instituto nacional de meteorologia para o período de 1991 a 2020.

 

Confira o alerta de chuva para a costa leste do Nordeste

 

+ mais notícias