Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Significado do limiar de 1,5°C e as complexidades na avaliação

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Dados de mais de 140 países apoiam monitoramento das mudanças climáticas (Foto: Getty Images)

4 min de leitura

Oferecido por

Por Guilherme Alves Borges

 

No cenário complexo da ciência climática, o limiar de 1,5°C tornou-se um número central, representando o aquecimento médio global acima das temperaturas pré-industriais. Este limiar, estabelecido pelo Acordo de Paris, é fundamental para a política climática global, mas o que realmente significa?

 

Definindo o pré-industrial

 

A base desse número crucial é o conceito de "pré-industrial". Enquanto datas históricas variam, a ciência define esse período entre 1850 e 1900, marcando o início da Revolução Industrial. Esse intervalo não é apenas uma escolha arbitrária, mas um ponto onde as emissões humanas começaram a afetar notavelmente as temperaturas globais.

 

 

Da ciência à diplomacia

 

O limiar de 1,5°C não surgiu aleatoriamente. Nas décadas de 1970 e 1980, cientistas exploraram diferentes limiares, mas o consenso internacional solidificou-se com o Acordo de Paris em 2015. Este acordo visava manter o aumento da temperatura abaixo de 2°C, com um esforço adicional para limitá-lo a 1,5°C, reconhecendo riscos aumentados além desse ponto.

 

Desafios na avaliação do limite

 

Determinar quando atingimos 1,5°C não é simples. As flutuações anuais podem superar temporariamente esse limiar, mas não indicam uma mudança permanente. A avaliação precisa envolve médias ao longo de décadas, suavizando influências naturais e revelando tendências de longo prazo.

 

Impactos e necessidade de ação

 

O limite de 1,5°C não representa um ponto de não retorno, mas cada incremento acima aumenta os riscos. Ações urgentes são cruciais para minimizar impactos severos, conforme evidenciado pelo Relatório Especial do IPCC de 2018. Este relatório enfatiza que mesmo pequenos aumentos além de 1,5°C têm implicações significativas.

 

Previsões e urgência

 

As previsões indicam que atingiremos 1,5°C em breve, possivelmente até 2040. No curto prazo, expectativas de temperaturas globais quentes persistem, enquanto projeções plurianuais mostram uma probabilidade considerável de ultrapassar o limite.

 

Em última análise, compreender o significado por trás do número 1,5°C exige considerar a ciência, a diplomacia internacional e a urgência de ações climáticas. Este limiar é mais do que uma estatística é um chamado à ação global para salvaguardar nosso planeta e suas comunidades.

 

(Referência: NOAA)

 

Conteúdo em Vídeo

Notícias Recomendadas

+ mais notícias