Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Super furacão avança sobre o México

24/10/2015 às 00:50
por Josélia Pegorim

Atualizado 26/11/2015 às 19:23

As bandas de nuvens, a chuva forte e ventania do super furacão Patricia vão sendo sentidos cada vez mais sobre os estados da costa oeste do México. Patricia é um furacão de categoria 5, o maior nível na escala Saffir-Simpson que mede a intensidade dos furacões.

 

 

 

 

O México esta em alerta máximo por causa dos efeitos do furacão Patricia. A grande massa de nuvens carregadas avança deve cruzar o México indo para a porção nordeste do país. As áreas de instabilidade vão passar sobre regiões montanhosas que potencializam as precipitações.

Meteorologistas do serviço nacional de meteorologia do México temem que a instabilidade de Patricia seja aumentada pelo choque com uma frente fria que está chegando ao sul dos Estados Unidos neste fim de semana. As previsões são as piores possíveis, com chuvas torrenciais que podem superar 200 mm em 48 horas.

 

 

 

 

2015 - ano recorde com furacões e tufões de categorias 4 e 5

 

No boletim técnico emitido pelo NHC às 00:00 UTC de 24 de outubro (22 horas em Brasília de 23 de outubro), o centro de Patricia estava a 85 km a oeste-noroeste de Manzanillo, na costa oeste mexicana, e a 220 km de Guadalajara. Os ventos constantes foram estimados em 260 km/h, com rajadas maiores. Patricia se deslocava para norte-nordeste, em direção ao interior do território do México, a uma velocidade de 24 km/h. O sistema ganhou muita velocidade desde o fim da tarde. A medida que avança sobre o continente, o furacão enfraquece, mas provoca chuva torrencial.

A pressão mínima no centro do furacão aumentou para 924 hPa. O mínimo chegou a 879 hPa na análise técnica durante a tarde de 23 de outubro de 2015. Apesar deste aumento da pressão, Patricia permanece como um furacão extremamente perigoso. Ondas de 6 a 8 metros são esperadas na costa oeste do México por causa da passagem do furacão Patricia.

 

 

 

 

O furacão Patricia está sendo considerado o pior e mais intenso furacão a atingir o México. Nunca se viu nada parecido. A força extrema deste furacão, com potencial para provocar ventos de mais de 300 km/h está associada com o aquecimento excessivo que se observa nas águas do oceano Pacífico Equatorial e Pacifico Leste. As águas na costa do México estão muito quentes.

 

Como se forma um furacão?