Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Excesso de sol piora a qualidade do ar em SP

05/04/2016 às 23:53
por Josélia Pegorim

 

São Paulo continua com poucas nuvens nesta quarta-feira, o que vai permitir que o sol apareça forte por muitas horas consecutivas. O excesso de insolação (números de horas de sol) vai favorecer um aumento da quantidade de ozônio no ar. A concentração deste poluente aumenta em dias ensolarados porque é a luz solar que realiza a reação fotoquímica na atmosfera que gera o ozônio. Um dos efeitos do excesso de ozônio é a irritação nos olhos.

Na terça-feira, 5 de abril, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB – detectou excesso de ozônio no ar em praticamente todas as regiões da Grande São Paulo, do litoral e do interior paulista.

 

 

Quase toda a Grande São Paulo teve boa qualidade do ar nesta terça-feira. Apenas a região da USP e de Carapicuíba foram avaliadas com qualidade do ar moderada. No litoral, a qualidade do ar foi considerada muito ruim em Cubatão/Vila Parisi, mas por causa do excesso de MP10, material particulado.

 

No interior de São Paulo, a qualidade do ar em Jundiaí, Americana, Araçatuba, Jaú e Santa Gertrudes foi considerada moderada por causa do aumento da concentração de ozônio. Mas em Piracicaba, o aumento do ozônio foi ainda maior e a qualidade do ar foi avaliada como ruim.

 

Saiba quando vai esfriar mesmo no Brasil.

 

Um grande sistema de alta pressão atmosférica se intensificou sobre o Brasil e ainda vai predominar por vários dias. Este sistema atua forte especialmente sobre o Sudeste e sobre o Centro-Oeste do Brasil. Os principais efeitos do sistema de alta pressão são a redução dos níveis de umidade do ar, o que diminui a nebulosidade e as condições para chuva.

A chance de chover no estado de São Paulo é muito baixa pelo menos até o domingo, mas uma frente fria poderá influenciar o tempo a partir da segunda-feira da próxima semana.