Alta do azul, baixa das nuvens

18/11/2015 às 20:50
por Josélia Pegorim

Atualizado 18/11/2015 às 20:53

Oferecimento
Como atuam as baixas e altas pressões?

A pressão atmosférica é um dos fatores que determinam as condições do tempo. Regiões associadas com alta e baixa pressão do ar são observadas ao redor do globo todos os dias. Na atmosfera, a baixa pressão do ar é associada com a formação de muitas nuvens, com chuva e eventualmente com tempo severo, com tempestades. A alta pressão é identificada como áreas que estão com céu azul ou com poucas nuvens, com menor umidade no ar, com tempo seco, sem chuva.

 

Os centros de baixa pressão criam um movimento de ar convergente para o seu centro, fazendo com que haja concentração de umidade e de calor. Isto facilita a formação e o crescimento das nuvens.

 

 

 

Já os centros de alta pressão atmosférica geram um movimento de ar divergente, para fora do centro e também subsidente (de cima para baixo) fazendo com que o ar fique mais seco. A alta pressão faz o papel oposto da baixa pressão: seca o ar, diminui a nebulosidade e as condições para chuva.

 

 

 

Descubra: 10 belas cidades para visitar na primavera

 

Umas das formas de sabermos onde predominam altas e baixas pressões é justamente observando a nebulosidade em imagens de satélite. Esta semana está sendo possível observar sobre o Brasil um predomínio de ar subsidente sobre o Norte e Nordeste do Brasil e a forte atuação de uma baixa pressão atmosférica que tem gerado as nuvens de temporal sobre o Sul e também sobre parte do Sudeste e do Centro-Oeste.

 

 

A meteorologista Josélia Pegorim comenta a situação meteorológica observada sobre o Brasil. O El Niño reforça a atuação de alta pressão sobre o Nordeste e da baixa pressão sobre o Sul.

 

 

 

Aventure-se no Clima de Viagem

 

FASES DA LUA

  • Nova
    18/11
  • Crescente
    26/11
  • Cheia
    04/11
  • Minguante
    10/11

ESTAÇÕES DO ANO

  • Primavera
    22/09
  • Verão
    21/12
  • Outono
    20/03
  • Inverno
    21/06