ALERTA

1 notificações

Região Sul - tendência para a primavera 2016

23/09/2016 às 15:18
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Condições serão muito diferentes do ano passado

A Região Sul do Brasil foi a que mais sentiu os impactos do intenso El Niño que influenciou o Clima global em 2015 e até o outono de 2016. Do inverno de 2015 até o outono de 2016, a Região Sul teve poucas semanas de trégua da chuva. Os temporais e a chuva volumosa causaram grandes transtornos para a população dos três estados e prejuízos para a economia dos estados e do Brasil. Foi a chuvarada do El Niño no Sul que fez o preço do feijão disparar no mercado interno. Mas por outro lado, o excesso de chuva no Sul fez com que com a usina de Itaipu tivesse energia sobrando, o que ajudou o Brasil a passar pelo período de estiagem em 2015, quando diminui a capacidade de geração de energia das usinas do Sudeste e do Centro-Oeste.

 

 

Em uma situação normal, os meses de primavera no Sul trazem a elevação da temperatura e também violentos temporais. Além da passagem das frentes frias e do aumento da temperatura, intensas áreas de instabilidade como os CCM (complexo convectivo de meso-escala), também podem passar sobre a Região provocando volumes de chuva extremamente elevados em poucas horas.

 

O mapa mostra a anomalia (diferença em relação à média) da temperatura superficial da água do mar (TSM). Os tons de azul indicam anomalia negativa, quando a água está mais fria do que o normal. Os tons de vermelho e laranja representam a anomalia positiva, quando a água está mais quente do que o normal. La Niña é associada com a TSM abaixo da média e El Niño com TSM acima da média.

 

* ENSO - sigla em inglês para El Niño - Oscilação Sul

 

A primavera de 2016 será completamente diferente do que foi observado no ano passado. Não há mais El Niño, mas as águas do oceano Pacífico Equatorial central estão com temperatura um pouco abaixo do normal e este resfriamento vai interferir no comportamento da chuva e da temperatura sobre o Sul do Brasil. Mas desta vez, pode faltar chuva em várias áreas. A expectativa é por um fenômeno La Niña de fraca intensidade.

Os agricultores da Região Sul devem acompanhar atentamente as projeções climáticas para a primavera/verão e procurar ajuda especializada para planejar os plantios e colheitas

 

 

O quadro mostra um resumo do que esperar da chuva e da temperatura na primavera de 2016

 

 

 

 

Confira a tendência climática da primavera 2016 na Região Sul do Brasil.