Chuva ainda preocupa Alagoas e Pernambuco

29/05/2017 às 12:05
por Maria Clara Machado

Atualizado 29/05/2017 às 15:45

Oferecimento
São milhares de desalojados e há risco de novos deslizamentos

Os estados de Alagoas e Pernambuco permanecem com a formação de instabilidades neste começo de semana, embora bem mais enfraquecidas. A previsão ainda é de chuva de fraca a moderada intensidade, inclusive em Maceió e no Recife, no decorrer desta segunda-feira (29).

 

Volumes de chuva são surpreendentes 

Os volumes de chuva são surpreendentes em municípios dos dois estados e resultaram em ocorrências graves como transbordamentos de rios, deslizamentos de terra, com mortos, desaparecidos e milhares de desabrigados e desalojados no fim de semana. A chuva intensa cai há mais de uma semana em ambos os estados. 

 

O deslizamento de uma barreira no bairro Santo Amaro, em Maceió, na madrugada do sábado (27) deixou seis pessoas de uma mesma família soterradas. Duas pessoas morreram e quatro estão desaparecidas. Um adolescente também desapareceu enquanto nadava no Rio Mundaú, na região metropolitana de Maceió. Segundo informações atualizadas da Defesa Civil, são 212 famílias desabrigadas e 650 desalojados na capital em razão dos temporais e das inundações. Centenas também estão desabrigados ou desalojados em Marechal Deodoro e Jacuípe

 

Em Maceió, foram mais 173 mm de chuva entre sexta-feira (26) e o sábado (27). Foi o maior volume de chuva para 24 horas já registrado na capital desde 1961, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). O total do início de maio até às 9 horas desta segunda-feira é de 669,7 mm, quase o dobro da média histórica do mês. 

 

Na Zona da Mata sul de Pernambuco, as chuvas volumosas também causaram grandes inundações e o número da Defesa Civil é de 30 mil desalojados e desabrigados. Duas pessoas morreram em um deslizamento de terra em Lagoa dos Gatos, no agreste. Quinze municípios do estado decretaram estado de calamidade pública. 

 

A estação medidora do INMET em Palmares, na Zona da Mata de Pernambuco, registrou 317,4 mm em 48 horas, entre às 9 horas do sábado e às 9 horas desta segunda.

 

Diante da grande quantidade de água, o risco de deslizamentos de terra ainda existe mesmo com a previsão de chuva de fraca à moderada intensidade. A atenção é total no Grande Recife, na Zona da Mata de Pernambuco, Agreste, além da Grande Maceió, em Alagoas. 

 

Semana de muita atenção 

"Ainda teremos uma semana com grande preocupação em Alagoas e Pernambuco. A chuva só diminuiu de intensidade, mas ainda não parou. Qualquer chuva no momento pode causar novas ocorrências, porque o solo está encharcado e os rios muito cheios", avisa a meteorologista Josélia Pegorim.  

 

A população deve ficar atenta aos avisos e orientações da Defesa Civil da sua região e os alertas meteorológicos para o Nordeste ao longo da semana. 

 

Outro alerta para o aumento da chuva, será agora entre a Paraíba, o Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e o Maranhão. A previsão indica chuva de moderada a forte intensidade nessas áreas nos próximos dias. Grandes volumes também serão observados e poderão causar transtornos. 

 

Acompanhe aqui a previsão para toda a Região Nordeste.

  

 

CIDADES RELACIONADAS

Recife - PE

21°
min

28°
max

15mm / 80%

Maceió - AL

22°
min

26°
max

30mm / 90%