Fumaça e calor de 40°C em Mato Grosso

12/09/2017 às 12:22
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Aeroporto de Cuiabá ficou dois dias com restrição de visibilidade

A fumaça finalmente dispersou sobre a região de Cuiabá e a visibilidade no aeroporto local já estava normalizada por volta das 8 horas da manhã (hora de Brasília) desta terça-feira. A fumaça causou restrição de visibilidade por cerca de 48 horas consecutivas.

 

A restrição de visibilidade por causa da fumaça começou domingo, 10 de setembro. Ontem, a visibilidade horizontal na pista ficou em torno de 5000 metros na maior parte do dia, mas no pior momento chegou a baixar para 2000 metros por volta das 9h30, hora de Brasília . A fumaça dispersou  a partir das 8 horas de hoje e a visibilidade era total por volta das 10 horas (em Brasília).

 

A fumaça veio de vários focos de queimada que estão próximos de Cuiabá, a capital do estado de Mato Grosso. A imagem captada pelo satélite  Áqua/Modis da NASA, em 11 de setembro, mostra o acúmulo de focos de fogo (pontos vermelhos).

 

 

Queimadas: os focos de fogo são representados por pontos vermelhos (Fonte: NASA)

 

 

Tempo seco e quente

A chance de chuva na região de Cuiabá é remota pelo menos até o próximo domingo, 17 de setembro. Até lá pode ocorrer aumento de nebulosidade. O calor continua intenso, com temperaturas próximas dos 40°C à tarde por todo o estado de Mato Grosso. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura na tarde de 11 de setembro chegou aos 40,7,°C em Nova Xavantina e em Poxoréo, as duas maiores temperaturas no Brasil ontem.  Em Cuiabá, a temperatura máxima ontem foi de 39,1°C.

 

Queimadas

Setembro é normalmente um mês de muita queimada pelo Brasil, método muito usado pelos agricultores para fazer a limpeza do terreno que será depois preparado para receber o plantio da nova safra de verão. Porém, como a vegetação nesta época está muito seca por causa da falta de chuva prologada, o fogo das queimadas agrícolas se espalha rapidamente e pode sair de controle. Por isso, os agricultores precisam ficar muito atentos e fazer os aceiros corretamente.

 

Com tantas queimadas, a fumaça se espalha por diversas áreas do Brasil prejudicando a visibilidade nas estradas e nos aeroportos, além de deixar a qualidade do ar comprometida. Tudo isto é normal e acontece antes da chuva da primavera começar. Só que a chuva demora mais alguns dias.

O tempo seco e quente ainda predomina sobre o Centro-Oeste do Brasil pelo menos até o fim da semana. Algumas poucas pancadas de chuva são esperadas para o oeste de Mato Grosso nos próximos dias, mas em pequenas áreas e de curta duração, tendo pouco efeito sobre as queimadas.

 

Pelo levantamento do INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o estado de Mato Grosso tinha a segunda maior quantidade de focos de fogo em setembro de 2017, atrás do Pará.

 

 

Números de focos de fogo no BR de 1 a 11 de setembro de 2017 (Fonte: INPE)

 

CIDADES RELACIONADAS

Cuiabá - MT

22°
min

34°
max

0mm / 0%

Brasília - DF

15°
min

25°
max

18mm / 80%