Furacão Maria passa destruidor sobre Porto Rico nesta quarta

19/09/2017 às 22:03
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Ventos são estimados em até 280 km/h

O poderoso furacão Maria, categoria 5, com ventos estimados em até 280 km/h avança passa sobre as Ilhas Virgens Americanas (território dos Estados Unidos) e Porto Rico no decorrer da quarta-feira, 20 de setembro de 2017. É um furacão extremamente perigoso com potencial para grande destruição. A região das Ilhas Virgens já sentia a fúria de Maria na noite da terça-feira, 18 de setembro.

 

 

O boletim meteorológico emitido pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), às 21 UTC (18h em Brasília) informava que o centro do furacão Maria estava a 100 km a sudeste das Ilhas Virgens Americanas e a 255 km a sudeste de San Juan, capital de Porto Rico.

 

 

A força de Maria aumentou nas últimas 24 horas. Seus ventos sustentados passaram de 260 km/h para 280 km/h e a pressão atmosférica mínima no centro do furacão baixou para 909 hPa e foram medidos por uma avião caça-furacões. A tempestade se movia para norte-noroeste com 17 km/h. A previsão do NHC é que o olho de Maria passe sobre a região de Saint Croix, capital das Ilhas Virgens Americanas.

 

O acontece dentro do olho de um furacão?

 

Maria deve se manter como um furacão de categoria 4 ou 5 pelo menos por mais 24 horas, passando com toda a força sobre as Ilhas Virgens Americanas, Porto Rico e República Dominicana. O Haiti também vai sofrer com os ventos e chuva de Maria.

 

 

Maria 19-9-17 animação_1

 

Deslocamento

A projeção de deslocamento do furacão Maria é que a tempestade se desvie para nordeste, se afastando de Cuba.

 

 

Projeção de deslocamento do furacão Maria - 21 UTC de 19/09/2017 (18h em Brasília)

 

 

O furacão Maria não deve passar sobre território cubano e nem sobre a Flórida. Porém, até o domingo, parte da instabilidade do furacão com chuva e ventos fortes poderá afetar estas regiões ao menos parcialmente.

 

 

O pequeno e poderoso olho de Maria

Em uma análise publicada em 19/09/2017 no NASA Earth Observatory, consta uma observação que o furacão Maria teve uma intensificação extremamente rápida durante o dia 18 de setembro de 2017, pois evoluiu da categoria 1 para a categoria 5 da escala Saffir-Simpson em apenas 18 horas.

Outro comentário interessante é que vários meteorologistas notaram que o furacão Maria tinha um olho muito pequeno - chamado de "olho pinhole" - que tinha cerca de 16 quilômetros de diâmetro. Tempestades assim, bem formadas, costumam girar rapidamente.

O furacão Maria enfraqueceu para a categoria 4 por curto período no dia 18 de setembro, após passar sobre a pequena ilha Dominica, mas depois se intensificou novamente e voltou para a categoria 5.

O olho de Maria passou exatamente sobre a ilha Dominica, mas afetou fortemente a Martinica e Guadalupe. As três ilhas do arquipélago Pequenas Antilhas sofreram severos danos estruturais e inundações por causa da chuva torrencial, ventos de até 260 km/h e grandes ondas geradas pelo furacão Maria.

 

 

 

Confira a impressionante animação de imagens do satélite GOES 16 montada pelo NASA NOAA GOES Project mostra uma sequência de cerca de 4 horas de fotos, uma foto por minuto, entre 00h55 UTC a 4h14 UTC de 19/09/2017 (21h55 de 18/09/2017 a 01h14 de 19/09/2017, em Brasília). Esta animação tem 141 MB.

CIDADES RELACIONADAS

Brasília - DF

11°
min

27°
max

0mm / 0%