Outubro chuvoso e elétrico no Sul do Brasil

02/11/2017 às 21:28
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Total de chuva no mês passou de 200 mm em muitas áreas da Região. Mais de 1 milhão de raios foram detectados e os ventos passaram de 100 km/h.

As condições do tempo durante o mês de outubro de 2017 vão demorar para serem esquecidas pela população da Região Sul. Choveu demais, teve raio e ventania demais. Os dias com sol foram raros. O temporais de outubro de 2017 causaram muitos estragos nos três estados do Sul do Brasil. Foi chuvarada que alagou, raio que fez a energia acabar e muitas árvores derrubadas por ventos de mais de 100 km/h.

 

 

A persistência de tantas áreas de instabilidade sobre a Região Sul do Brasil em outubro de 2017 é explicada pela passagem de várias frentes frias e áreas de baixa pressão atmosférica. Uma fase favorável da Oscilação de Maden-Julian colaborou para manter as condições de instabilidade.

 

 

Chuva muito acima da média

A média de chuva para outubro na Região Sul tem máximo de até 250 mm. Na maioria das áreas do Sul do Brasil o normal é chover de 100 a 200 mm. Em outubro de 2017, choveu mais de 200 mm em quase o Rio Grande do Sul, no centro, oeste e norte de Santa Catarina e na maioria das áreas do Paraná.

 

Mapa de média Climatológica de chuva no Sul do Brasil

 

 

Pela medição das estações meteorológicas automáticas operadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia, a região de Dionísio Cerqueira, no oeste de Santa Catarina acumulou quase 570 mm de chuva durante os 31 dias de outubro de 2017. No sudoeste do Paraná choveu 465 mm em Foz do Iguaçu. Nas duas áreas choveu o dobro do normal para outubro. No noroeste do Rio Grande do Sul, a região de Frederico Westphalen acumulou quase 400 mm de chuva e também chegou perto de dobrar a média normal de chuva de outubro.

 

 

Em Foz do Iguaçu (PR) e em Dionísio Cerqueira (SC) choveu o dobro

da média em outubro de 2017

 

 

Totais de chuva acumulados no Sul do Brasil em outubro de 2017 acima de 300 mm (INMET)

 

 

Ventania

Grande parte da chuvarada que caiu sobre o Sul do Brasil veio das enormes nuvens cumulonimbus que provocaram também ventania e muitos raios. Foi um mês com vários dias com rajadas de vento muito fortes, superiores aos 90 km/h. Os três estados registraram rajadas acima dos 100 km/h, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia.

 

 

Ventania no Sul do Brasil em 01/10/17

 

 

Ventania no Sul do Brasil em 01/10/17 (Fonte: INMET)

 

 

Ventania no Sul do Brasil em 19/10/17 

 

 

Raios

A constante presença das nuvens cumulonimbus fizerem de outubro de 2017 um mês altamente elétrico no Sul do Brasil. De acordo com a medição da rede Earth Networks de descargas elétricas atmosféricas (DAT), mais de um milhão de raios foram detectados sobre a Região Sul do Brasil em outubro de 2017, considerando os raios entre as nuvens (de nuvem para nuvem) e os raios que chegaram à superfície (das nuvens para o solo). Foram exatos 1.162.966 raios (um milhão, cento e sessenta e dois mil, novecentos e sessenta e seis raios). Mais de 50% dos raios ocorreram sobre o estado do Paraná que teve um total de 749.408 mil raios. Em Santa Catarina foram detectados 114.875 mil raios e no Rio Grande do Sul, 298.683 mil raios.

 

 

Densidade de raios no Sul do Brasil em outubro de 2017

 

 

Foto de José Luiz Alves Pereira, Londrina (PR) em 26/10/17

 

 

#Fotografeotempo! A sua foto poderá ficar em destaque. Participe!

 

seu vídeo pode ser divulgado no nosso canal do Youtube, no site e nas redes sociais. É só gravar a condição do tempo e mandar para o nosso Whatsapp: 11 9 9420-7548.

 

Notícias - informações importantes do tempo e do clima

 

Agroclima Pro: produtividade e redução de custos para o seu negócio

 

 

NOTÍCIAS DOS USUÁRIOS

por Allison Pires dos Santos
06/11/21 às 08:09

chuvarada

tarde de muita chuva e alagamentos em slz

por Rafael Oliveira
06/03/21 às 07:36

Frio em Curitiba!

Noite de frio em Curitiba!
Tarde com sol

por Santos Albuquerque
06/03/21 às 02:18

Tarde com sol

Calor na Capital
ENVIE SUA FOTO OU NOTÍCIA