Umidade aumentou e São Paulo teve nevoeiro nesta quarta-feira

23/05/2018 às 10:31
por Josélia Pegorim

Atualizado 23/05/2018 às 13:04

Oferecimento
Fenômeno é muito comum quando uma massa de ar polar atua forte sobre uma região

O forte nevoeiro e névoa que se formaram em várias áreas da Grande São Paulo já dava sinais de enfraquecimento por volta das 9 horas da manhã. A visibilidade nos aeroportos e estradas foi melhorando e o sol aparecendo aos poucos, junto de alguma nebulosidade.

 

No pior momento, no aeroporto de Congonhas, a visibilidade ficou reduzida para 250 metros. O nevoeiro persistiu no local entre 3h37 e 5h35. Às 6 horas, a visibilidade era de 2000 metros e às 10 horas já estava acima de 10 mil metros. 

No Campo de Marte, não houve efetivamente a formação do nevoeiro, mas sim de uma névoa forte. A visibilidade baixou para até 2500 metros.

No aeroporto internacional de Guarulhos, a visibilidade mínima por causa do nevoeiro em alguns setores da pista chegou aos 800 metros.

 

Veja imagens do nevoeiro desta quarta-feira, 23 de maio.

 

SP_SãoPaulo_nublado_MariaClaraMachado_23052018

Foto de Amanda Sampaio, São Paulo (SP)

 

 

SP_SãoPaulo_AmandaSampaio_nevoeiro_23052018

Foto de Amanda Sampaio, São Paulo (SP)

 

 

 

Foto de Amanda Sampaio, São Paulo (SP)

 

 

Mais umidade no ar

O nevoeiro e a névoa se forte se formaram por causa da baixa temperatura do ar e também porque a disponibilidade de umidade no ar aumentou. Foi o segundo dia consecutivo de nevoeiro em Congonhas. Às 7 horas da manhã desta quarta-feira, 23, a umidade relativa do ar (ura) em Congonhas era de 94%. No mesmo horário do dia 22 era de 93% e no dia 21, às 7 horas, a umidade estava em 71%.

Uma frente fria está avançando pelo litoral de São Paulo nesta quarta-feira e faz com que o ar marítimo entre novamente sobre a região da capital paulista, o que aumenta a umidade no ar.

 

Para esta quinta-feira, há expectativa de formação de névoa moderada a forte, mas não de nevoeiro.

 

Nevoeiro é mais comum em dias frios

O nevoeiro é um fenômeno muito comum quando uma região está sob influência de forte massa de ar frio polar, como se observa desde o início desta semana em São Paulo, e em grande parte do Brasil.

Massas de ar polar são sistemas de alta pressão atmosférica que além de causar acentuada queda da temperatura, também provocam o fenômeno da inversão térmica (aumento da temperatura com a altitude). Baixa temperatura e inversão térmica são dois dos principais fatores que causam o nevoeiro, um dos fenômenos mais difíceis de prever. Nevoeiros podem ocorrer em qualquer lugar, em qualquer época do ano e a qualquer hora do dia ou da noite, desde que haja condições propícias na atmosfera. Seja onde e quando for, a formação do nevoeiro exige que a umidade no ar esteja acima dos 90%.

 

Saiba mais sobre a formação de nevoeiro

 

  

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

15°
min

30°
max

0mm / 0%