Aumenta número de mortos por erupção de vulcão na Guatemala

05/06/2018 às 16:46
por Redação

Oferecimento
Autoridades contabilizaram 69 vítimas fatais, e identificação dos corpos pode levar semanas

Autoridades contabilizaram 69 vítimas fatais, e identificação dos corpos pode levar semanas. Mais de 3.200 habitantes da região tiveram de deixar suas casas devido às cinzas e à fumaça.

 

O número de mortos pela erupção do Vulcão de Fogo subiu para ao menos 69 pessoas, segundo balanço do Instituto de Ciências Forenses (Inacif) da Guatemala divulgado na noite desta segunda-feira (04/06). Ao menos outras 46 pessoas foram registradas como feridas.

 

post

Bombeiros e policiais tiveram de interromper resgate devido à fumaça e às cinzas expelidas pelo vulcão

 

O diretor do Inacif, Fanuel Garcia, comunicou que apenas 17 das 69 vítimas fatais já foram identificadas. Garcia explicou que as autoridades estão tentando identificar os corpos por meio de testes de DNA e outros métodos científicos. Ele acrescentou que a falta de eletricidade na região torna as buscas praticamente impossíveis durante a noite.

 

"Há corpos que chegaram queimados, alguns com características irreconhecíveis", disse Garcia ao explicar a dificuldade na tarefa de reconhecimento. O especialista reconheceu que a identificação em alguns casos "pode levar semanas, enquanto são preparados métodos científicos em instalações apropriadas para proteger os corpos" .

 

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, David de León, comunicou o registro de 46 pessoas feridas e acrescentou que 3.271 moradores das proximidades do vulcão tiveram de deixar a região devido ao fluxo piroclástico – areia, cinzas e colunas de fumaça. León detalhou também que os afetados pela erupção e as cinzas somam mais de 1,7 milhão de pessoas num raio de 260 quilômetros.

 

O Congresso da Guatemala declarou estado de calamidade nos três departamentos próximos ao Vulcão de Fogo: Sacatepéquez, Escuintla e Chimaltenango. A medida permitirá ao governo federal realizar trabalhos de resgate e de recuperação das regiões afetadas.

 

O vulcão, situado a oeste da Cidade da Guatemala, entrou em violenta erupção no domingo, cobrindo vilarejos próximos de cinzas incandescentes e lava, dando pouco tempo aos residentes para fugir.

 

O Instituto de Sismologia guatemalteco anunciou que o vulcão, de 3.763 metros de altura, está voltando à atividade normal, mas advertiu que as ravinas, de até 80 metros de profundidade, estão cheias de matéria vulcânica, e não excluiu a ocorrência de uma nova erupção.