Junho termina seco e quente em SP

28/06/2018 às 17:42
por Josélia Pegorim

Atualizado 29/06/2018 às 09:23

Oferecimento
É o terceiro mês consecutivo em quase a chuva fica mais de 60% abaixo da média na cidade de São Paulo

Sem expectativa de alguma chuva para os próximos dois dias, São Paulo vai fechar junho com muito menos chuva do que normal. Em 28 dias, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 12,7 mm de chuva acumulados no Mirante de Santana, na zona norte da cidade, 75% abaixo a média para junho. É o terceiro mês consecutivo em que o total de chuva chuva acumulado fica muito abaixo da média. Em abril de 2018, o Mirante acumulou 28,0 mm, 66% abaixo da média, e em maio choveu apenas 10,8 mm, 86% abaixo da média.

 

Ar poluído

A preocupação com a pouca chuva de junho na região da cidade de São Paulo não é tanto por causa dos reservatórios para abastecimento de água, porque não é a chuva desta época (que normalmente já é de seca, de chuva escassa) que enche represa. A falta de chuva por vários dias consecutivos deixa a capital paulista mais poluída do que já é faz a população sofrer mais com ar secura do ar. Nada melhor do que a chuva para lavar a atmosfera e renovar o ar. Segundo o INMET, dos 28 dias de junho, apenas 6 tiveram algum registro de chuva.

Pela medição da CETESB no fim da tarde da quinta-feira, 28 de junho, quase toda a cidade São Paulo tinha qualidade do ar moderada. 



 

Foto de Santos Albuquerque, São Paulo (SP)

 

Sem chuva à vista

Por enquanto, não há expectativa de alguma grande mudança no tempo que possa trazer um pouco de chuva para a Grande São Paulo e nem para o estado de São Paulo. Uma grande massa de ar seco predomina sobre o Brasil e vai continuar influenciando São Paulo por mais alguns dias. Esta massa de ar seco afasta a chuva e o ar polar. Assim, o estado de São Paulo também permanece com temperatura acima do normal para esta época.


Para esta sexta-feira, 29 de junho, a previsão é de um dia com muito sol e pouca nebulosidade no estado de São Paulo. Algumas nuvens altas podem surgir no céu inclusive sobre a Grande São Paulo, mas este tipo de nebulosidade não provoca chuva.

Será mais um dia sem chuva e com nível de umidade no ar bem abaixo do recomendável para a saúde humana, que é de 60%, segundo a OMS - Organização Mundial da Saúde. Na cidade São Paulo, a umidade relativa do ar deve ficar em torno dos 30% nas horas mais quentes. Por quase todo o interior, o nível de umidade cai para valores de 20% a 30% durante a tarde e no litoral fica entre 55% e 65%.

 

Grande massa de ar seco afasta as frentes frias do Sudeste


Fim de semana

O último fim de semana de junho será com predomínio de ar seco no estado de São Paulo. A previsão é de dias com sol forte e poucas nuvens. Pode ocorrer névoa ou nevoeiro no começo da manhã no leste do estado. No sábado, 30 de de junho, há uma possibilidade de chuva em poucas áreas do sul do estado. Mas para o domingo, nem há esta pequena expectativa, apenas um aumento da nebulosidade por causa de uma frente fria que passa em alto-mar, ao largo do litoral sul de São Paulo

A chuva e o ar polar desta frente fria não entram em São Paulo por causa do bloqueio causado pela massa de ar seco. O  fim de semana de junho será quente até mesmo na capital paulista, para os padrões normais do mês.

Na terça-feira, 3 de julho, outra frente fria passa pelo litoral de São Paulo, mas novamente sem trazer chuva para o estado.

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

11°
min

22°
max

0mm / 0%