Litoral de SP pode ter mais temporais nos próximos dias

07/03/2019 às 22:45
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Confira o numero de raios e volumes de chuva da tempestade do dia 7/3/19

O temporal que caiu sobre a Baixada Santista na tarde da quinta-feira, 7 de março, causou alagamentos e derrubou árvores. A grande quantidade de nuvens carregadas que passou sobre a região provocou a chuva intensa, ventania e também muitas descargas elétricas atmosféricas.

 

No Guarujá, quatro funcionários de uma marina sentiram os efeitos de um raio (descarga elétrica atmosférica que chega ao solo) que atingiu a sala onde estavam abrigados na hora da tempestade, mas todos sobreviveram.


O vídeo mostra a tempestade na Praia Grande

 

 

 

 

Alerta para mais temporais

A população do litoral de São Paulo deve ficar atenta nos próximos dias para mais temporais. Nesta sexta-feira, 8, e no sábado, 9, as praias paulistas terão várias horas com sol, calor e as pancadas de chuva devem ocorrer à tarde e em parte da noite. Algumas nuvens carregadas podem se formar na serra do Mar e avançar para o litoral, outras podem se formar no próprio litoral e outras ainda poderão vir do interior do estado.

 

A partir do domingo, 10, e pelo menos até a próxima terça-feira, 12 de março, tem previsão de uma queda mais acentuada da pressão atmosférica no litoral paulista por causa da passagem de uma frente fria pelo litoral de Santa Catarina e do Paraná.

A área de baixa pressão atmosférica vai persistir por vários dias próxima ao litoral de São Paulo facilitando a formação de nuvens carregadas.

O risco de temporais permanece alto pelo menos até o dia 12 de março.

 

Balanço do temporal no litoral de SP em 7/3/19

As nuvens de temporal vieram da Grande São Paulo, passaram sobre a Baixada Santista e depois, em parte foram para o mar e outra porção se deslocou para o litoral norte, provocando muita chuva também sobre Caraguatatuba de Ubatuba. A chuva de Itanhaém foi provocada por outro aglomerado de nuvens carregadas.

 

A sequência de imagens mostra o deslocamento das nuvens de temporal entre 15 horas e 19 horas (horário de Brasília). As nuvens com maior potencial para tempestades aparecem como manchas escuras, brancas e rosas. Os núcleos em rosa/branco são os que têm maior risco de provocar ventania e granizo, além dos raios.




Temporal Santos_7-3-19 anima

Nuvens carregadas que provocaram o temporal na Baixada Santista (SP) em 7/3/19

 

 

Raios

Pela medição da rede Earth Networks, a maior quantidade total de descargas elétricas atmosféricas ocorreu em Cubatão: 3037 descargas entre 13 horas e 20 horas, sendo que 454 chegaram ao solo.

 

A tabela mostra a quantidade de descargas elétricas atmosféricas considerando as que ocorreram somente entre as nuvens (nuvem-nuvem, N-N) e as que chegaram ao solo (nuvem-solo, N-S), no período entre 13 horas e 21 horas de 7/3/2019. Na Baixada Santista, a maior quantidade de descargas elétricas atmosféricas ocorreu entre 15 horas e 17 horas.




Cidade

Total

(N-N + N-S)

Raios

(N-S)

Cubatão

3037

454

Santos

2557

387

Bertioga

2549

808

São Vicente

2497

812

Peruíbe

1859

446

Itanhaém

1844

673

Praia Grande

1151

423

São Sebastião

1099

214

Guarujá

541

125

Caraguatatuba

533

156

Mongaguá

388

94

Ubatuba

231

67

 

Volumes de chuva

Os totais de chuva foram computados no período de 12 horas, entre 9 horas e 21 horas de 7/3/19, com medição do CEMADEN – Centro Nacional de Monitoramento e Desastres Naturais, mas em geral, a chuva pesada a chuva caiu e




Cidade

Local

Chuva em 12h (mm)

Caraguatatuba

Rio do Ouro 2

48,7

Ubatuba

Estufa 2

47,3

Praia Grande

Sítio do Campo

46,0

São Vicente

Vila Margarida

45,5

Peruíbe

Parque do Trevo

42,0

Cubatão

Cota 200

38,6

São Sebastião

Praia das Cigarras

28,5

Itanhaém

São Fernando

25,9

Mongaguá

Jardim Praia Grande

22,5

 

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

11°
min

26°
max

0mm / 0%

Brasília - DF

12°
min

25°
max

0mm / 0%