Situação do Sistema Cantareira ainda não é confortável

29/03/2019 às 16:34
por Maria Clara Machado

Oferecimento
Período seco do ano inicia com volume do reservatório em torno de 55%. Acompanhe como tem sido a recuperação do manancial nos últimos anos.

O Sistema Cantareira vai encerrar o mês de março com o nível de armazenamento um pouco acima de 55% do volume útil. Uma situação parecida com o final de março de 2018, quando o volume estava em 54,3% do total. Apesar da notícia ainda não é possível comemorar, avaliam os meteorologistas da Climatempo.

 

"Uma situação ideal para iniciar o período mais seco do ano, seria o Cantareira com pelo menos 70% da sua capacidade", afirma a meteorologista Josélia Pegorim. 

 

A chuva do verão de 2019 foi irregular, mas o volume elevado observado durante o mês de fevereiro foi determinante para manter o sistema numa situação semelhante ao mesmo período do ano passado. 

 

O período normal de redução da chuva em São Paulo passa a ser observado a partir de agora, durante os meses de outono e inverno. É normal que a chuva não venha mais volumosa como nos temporais de verão. Uma situação confortável e favorável ao Cantareira e a população seria se o nível do Sistema Cantareira estivesse em pelo menos 70%. Passaríamos um outono e inverno despreocupados, acreditam os meteorologistas. O volume em torno de 55% não é tão grave, mas também não é confortável e é preciso ter atenção e responsabilidade no consumo de água, já que serão vários meses com pouca chuva em São Paulo e na Região Sudeste de maneira geral. 

 

 

Recuperação do Cantareira foi lenta 

Durante a crise hídrica que ocorreu no verão de 2014/2015, o Sistema Cantareira esgotou o volume útil de água e precisou entrar na reserva técnica. O verão de 2014/2015 começou com o nível de armazenamento do Cantareira em -22,6% e no final de março de 2015 este nível era de -10,6%. Foram cinco verões para o volume do Cantareira se estabilizar. No final de março de 2017, o volume chegou a 65,7% do total e novamente uma queda foi observada nos dois anos seguintes. 

 

Acompanhe abaixo como tem sido a recuperação do Sistema Cantareira nos últimos anos: 

 

Tabela-Cantareira

 

  

O que esperar para o outono de 2019

O volume de chuva em São Paulo para abril já é menor e a expectativa para este ano é chuva abaixo do esperado. "A previsão também é de pouca chuva durante maio e junho, e a tendência será de acumulados dentro ou abaixo da média, lembrando que o esperado já é baixo nesta época do ano", explica a meteorologista Graziella Gonçalves.  

 

As médias Climatológicas de chuva em São Paulo pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), são de 82,1 mm em abril, 78,1 mm em maio e 50,3 mm em junho.

 

 

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

11°
min

26°
max

0mm / 0%