Capitais da Região Sul tiveram maio muito quente e chuvoso

01/06/2019 às 23:25
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Curitiba e em Porto Alegre tiveram a maior média de temperaturas mínimas para maio em cerca de 100 anos.

Maio é considerado o último mês do outono e em anos normais, o Brasil sente a passagem de várias ondas de frio, algumas de forte intensidade. Mas foi justamente em maio que o El Niño, que vem influenciando o Clima desde o começo de 2019, se mostrou mais efetivo até agora. Embora este ano o fenômeno tenha sido qualificado como fraco, as mudanças na circulação dos ventos e na pressão atmosférica associadas ao El Niño dificultou a entrada do ar polar sobre a América do Sul durante o mês de maio.

 

A primeira massa polar com características de outono chegou ao Brasil só na última semana do mês. O excesso de nebulosidade, o predomínio de vento quente e a chuva inibiram o resfriamento no Sul do Brasil durante o mês de maio.

A massa ar polar que passou sobre a Região no fim do mês veio de forma continental, com baixo teor de umidade, o que permitiu a diminuição da nebulosidade e uma queda da temperatura mais acentuada.

 

As três capitais da Região Sul do Brasil estabeleceram seus recordes de frio para 2019 (menor temperatura mínima) na última semana de maio, mas isto não foi suficiente para mudar o espírito muito quente de maio de 2019. Na análise final, sobrou chuva e faltou muito ar polar sobre o Sul do Brasil.

 

Porto Alegre: maior média de mínimas para maio em 103 anos

Em relação às temperaturas mínimas registradas em geral na madrugada, maio de 2019 foi o maio mais quente em Porto Alegre em 103 anos. A média das temperaturas mínimas foi de 16,5°C que ficou 3,2°C acima da média que é de 13,3°C . O recorde anterior de maior média de mínimas em maio era de 16,3°C em maio de 1967.

Outra prova de maio de 2019 foi quente na capital gaúcha é que a temperatura não baixou dos 10°C. A menor temperatura mínima do mês (e deste ano, até agora) foi de 10,2°C, no dia 26 de maio.

 

Porto Alegre teve o maio mais chuvoso em 35 anos. Foram acumulados 245,9 mm, um pouco mais do que o dobro da média histórica para maio que é de aproximadamente 119 mm, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A capital gaúcha não via tanta chuva assim em maio desde desde 1984, quando choveu 268,6 mm.

 

 

 

Foto de Patrícia Marques - Porto Alegre, RS

 

 

Curitiba: maior média de mínimas para maio desde 1925

Segundo o INMET, a média das temperaturas mínimas registradas em maio de 2019 em Curitiba foi de 14,7°C,  que ficou 3,5°C acima da média que é de 11,2°C. Foi a maior média de mínimas para o mês de maio desde 1925, portanto em 94 anos de medições. O recorde anterior era de 1339°C em maio de 2017 e em maio de 2002.

A menor temperatura no mês foi de 8,1°C, no dia 26.

 

Curitiba registrou o maior volume de chuva para um mês de maio em 12 anos. Segundo o INMET o total de chuva foi de 179,9 mm, 59% acima da média. Foi o maior volume de chuva acumulado em um maio desde 2007, quando choveu 196,9 mm.

 

 

Maio quente em Florianópolis

Florianópolis não estabeleceu novo recorde histórico de temperatura para maio, mas também teve um mês muito quente.

Segundo o INMET, a média das temperaturas mínimas de maio de 2019 em Florianópolis foi de 19,1°C, valor 3,8°C acima de média histórica normal que é de 15,3°C. O recorde de maior média de mínimas para maio é de 19,4°C, em maio de 1936.

A menor temperatura no mês foi de 12,9°C, no dia 26.

 

Florianópolis também teve mais chuva do que a média e fechou o mês com 11% de precipitações acima do normal. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou aproximadamente 147 mm e a média é de 132 mm.

 

CIDADES RELACIONADAS

Florianópolis - SC

20°
min

25°
max

5mm / 90%

Porto Alegre - RS

19°
min

27°
max

20mm / 90%