Temporada de furacões no Atlântico

31/07/2019 às 12:15
por Angela Ruiz

Atualizado 31/07/2019 às 12:18

Oferecimento
Até agora em 2019, a atividade na bacia do Atlântico está abaixo do normal

De acordo com o Resumo Mensal Do Clima Tropical, divulgado pela NWS National Hurricane Center, em Miami, nos Estados Unidos, semelhante ao ano anterior, a temporada de furacões no Atlântico de 2019 começou mais cedo com a tempestade subtropical Andrea, formada no mês de maio. Não houve registro de outros ciclones tropicais formados no mês de junho, no Atlântico Norte, Golfo do México e mar do Caribe. 

 

Baseado em um período de 30 anos - climatologia (1981-2010), geralmente em junho ocorre uma tempestade nomeada por ano. Mas, este ano não ocorreu. Em termos de Energia Ciclônica Acumulada (ACE), que mede a força combinada e a duração de tempestades tropicais e furacões, a

atividade na bacia do Atlântico até agora em 2019 está abaixo do normal.

 

Os Relatórios de Ciclones Tropicais do Centro Nacional de Furacões contêm informações abrangentes sobre cada ciclone tropical, incluindo histórico sinóptico, estatísticas meteorológicas, baixas e danos, e a melhor pista pós-análise (posições e intensidades de seis horas). Os ciclones tropicais incluem depressões, tempestades e furacões.

 

Nesta quarta-feira, último dia do mês de julho, dois furacões estão ativos no Leste do Pacífico, mas enfraquecendo, segundo informações do Centro Nacional de Furacões. São eles: Flossie e Erick.

 

A lista de 2019 do NHC:

 

Atlântico
Tempestade Subtropical ANDREA
Furacão BARRY
Depressão Tropical TRÊS 

 

Leste Pacífico
Furacão ALVIN
Furacão BARBARA
Tempestade tropical COSME
Depressão Tropical FOUR-E
Tempestade tropical DALILA
Furacão ERICK
Furacão FLOSSIE

 

Pacífico Central

 

nenhum por enquanto

 

Fonte: NHC /NOAA