Onde chove no Sul do BR nesta sexta-feira?

24/10/2019 às 18:45
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Passagem de frente fria ajudou a provocar o temporal da quinta-feira em Florianópolis. Rajadas de vento chegaram aos 70 km/h.

A  passagem de uma frente fria ajudou a provocar o temporal que ocorreu na região de Florianópolis nesta quinta-feira, 24 de outubro. No fim de semana, áreas de instabilidade se intensificam no Sul e o risco de temporais aumenta por toda a Região.

 

 

Onde chove no Sul do BR nesta sexta-feira?

Nesta sexta-feira, 25 de outubro, o sol aparece forte em praticamente todo o Sul do Brasil e não tem previsão de chuva para a maioria das áreas da Região.

 

Mas com a passagem de uma frente fria pelo litoral de Santa Catarina e do Paraná, algumas áreas destes estados podem ter pancadas de chuva. A previsão é de pancadas de chuva a partir da tarde no centro-leste do Paraná, incluindo a Grande Curitiba, no centro-leste e sul de Santa Catarina. Pode chover também em alguns locais da serra gaúcha e catarinense. Estas pancadas de chuva não devem ser fortes como nesta quinta-feira.

 

O litoral catarinense, incluindo a Grande Florianópolis, e o litoral do Paraná passam o dia com muitas nuvens e há possibilidade de chuva a qualquer hora, mas o sol aparece.

 

Em Porto Alegre, o sol predomina nesta sexta-feira e a entrada de ventos frescos, de origem polar, causam ligeira queda da temperatura.

 

Alerta para temporais no Sul no fim de semana

O último fim de semana de outubro terá sol, calor e temporais no Sul do Brasil. O risco de temporal é maior no domingo!

No sábado, 26,  as pancadas de chuva ocorrem a partir da tarde no centro, sul e oeste do Rio Grande do Sul, no extremo oeste de Santa Catarina e no estado do Paraná. A chuva vem com raios.

No domingo, 27, a circulação dos ventos entre o Brasil, o Paraguai e a Argentina vai facilitar a concentração de ar úmido e quente, o que aumenta o risco e temporais.

Faz calor na Região Sul neste fim de semana.

 

 

Temporal em Florianópolis

Nuvens muito carregadas cresceram no litoral sul de Santa Catarina e avançaram para a região de Florianópolis provocando chuva forte, com ventos fortes e potencial para granizo. 

A formação destas nuvens está associada com a passagem de uma frente fria pelo litoral catarinense e com condições atmosféricas locais, como ar quente e muita umidade disponível no ar.

 

O aeroporto de Florianópolis registrou uma rajada de 70 km/h às 17h30, mas um pouco antes ocorreram duas rajadas com 56 km/h. Por causa da tempestade, a visibilidade no local de 8 mil metros para apenas 500 metros em apenas 18 minutos.  

Houve condições queda de granizo na região de Garopaba e no sul da ilha de Santa Catarina. 

 

A chuva caiu forte e rápida. O CEMADEN – Centro Nacional de Monitoramento e Desastres Naturais - registrou 20,7 mm em 1 hora em um ponto da rodovia SC406. Em Florianópolis/Costeira do Pirajubaé choveu 15,9 mm em 1 hora.  No Campeche choveu 27,3 mm em 1 hora. Na região de Palhoça choveu 17,8 mm também em 1 hora. 

 

Estas nuvens carregadas se formaram também em alguns locais do interior de Santa Catarina e provocaram chuva forte também. Em Ituporanga, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma rajada com 75 km/h entre 16 e 17 horas. O CEMADEN registrou cerca de 24 mm em 1 hora.

 

 

 

Nuvens de temporal sobre o mar avistadas do centro de Florianópolis em 24/10/2019

(Imagem:  www.climaaovivo.com.br)

CIDADES RELACIONADAS

Florianópolis - SC

17°
min

29°
max

0mm / 0%

Porto Alegre - RS

17°
min

34°
max

0mm / 0%