Região Centro-Oeste  - previsão para o verão 2020

20/12/2019 às 09:15
por Josélia Pegorim

Atualizado 20/12/2019 às 12:30

Oferecimento
Formação de ZCAS deve trazer chuva volumosa para a maior parte da Região.

O verão 2020 deve trazer a chuva volumosa para a maioria das áreas do Centro-Oeste. A formação da ZCAS deve proporcionar dias de “invernada”.  A estação começa oficialmente no dia 22 de dezembro de 2019, à 1h19min, e vai até 0h50min do dia 20 de março de 2020.



El Niño ou La Niña?

O verão 2019/2020 não terá El Niño e nem La Niña, fenômenos oceânicos-atmosféricos que ocorrem na porção central e leste do oceano Pacífico Equatorial e que alteram os padrões de chuva e na temperatura do Brasil e de outros países da América do Sul

Tecnicamente o verão 2019/2020 será com uma situação de neutralidade no Pacífico Equatorial. 



Temperatura do Atlântico tem maior importância

O temperatura da água do oceano Atlântico, especialmente do Atlântico Sul, que banha toda costa leste do Brasil, do Uruguai e da Argentina, terá maior peso no comportamento da chuva e da temperatura sobre o Brasil no verão 2019/2020.

 

A meteorologista Patricia Madeira, da equipe de previsão climática da Climatempo explica que “houve grande resfriamento na maior parte do Atlântico Sul entre a costa de Santa Catarina e do Rio De Janeiro. Nesta situação, as frentes frias se tornam mais lentas e com maior potencial de chuva no continente. No verão, essa é uma situação bastante favorável para a formação de ZCAS.”

É justamente esta condição favorável para a ZCAS que sustenta a previsão de um verão com muita chuva sobre a maioria das áreas do Centro-Oeste do Brasil.

 

A ZCAS - Zona de Convergência do Atlântico Sul - é um dos principais sistemas meteorológicos do verão no Brasil. Quando ocorre, é responsável por grande parte da chuva da estação nos estados do Sudeste e do Centro-Oeste. 

 

Na Região Centro-Oeste, esta sequência de dias consecutivos de chuva e predomínio de céu nublado durante a atuação de uma ZCAS é chamada de “invernada”.

 

Conheça os principais sistemas meteorológicos responsáveis pela chuva do verão no BR


Previsão para o verão 2020 no Centro-Oeste

A chuva do verão de 2020 deve privilegiar os estados de Mato Grosso, Goiás e o Distrito Federal. Já em Mato Grosso do Sul, o calor deve ficar acima da média por causa da chuva abaixo do normal. Um evento de ZCAS deve ocorrer em fevereiro sobre o Centro-Oeste.

 

Janeiro

Os estados de Mato Grosso e Goiás e o Distrito Federal têm muita chuva em janeiro. As pancadas de chuva são frequentes e persistentes. A sensação é de tempo abafado, mas o calor não é extremo.

O estado de Mato Grosso do Sul fica sob o domínio de uma grande massa de ar quente e mais seco. Há previsão de várias pancadas de chuva, mas elas são muito irregulares e como volume menor do que o normal.

  

 

Fevereiro

Mais um mês com muita chuva sobre o Mato Grosso em fevereiro. A formação de ZCAS pode provocar chuva persistente e volumosa em Goiás e no Distrito Federal. O estado de Mato Grosso do Sul ainda sente os efeitos de um ar mais seco e quente que reduz a chuva. Como em janeiro, as pancadas de chuva ocorrem de forma muito irregular sobre o estado e o mês deve ter novamente chuva abaixo do normal.

 

Março

Em março, uma massa de ar quente e seco se intensifica sobre a Região e mantém o tempo bem aberto, com sol forte e temperaturas extremas em vários dias. As pancadas de chuva ocorrem principalmente no período da tarde e são isoladas e passageiras. Em toda as áreas, o total acumulado fica abaixo da média.

 

CIDADES RELACIONADAS

Rio de Janeiro - RJ

19°
min

23°
max

20mm / 90%