Condições de balneabilidade das praias de SP

27/12/2019 às 14:01
por Angela Ruiz

Oferecimento
Mais de 90% das praias de SP estão próprias para o banho de mar na virada do ano

Uma boa notícia para quem vai passar a virada do ano na praia: dos 177 pontos monitorados pela CETESB, em 167 praias do litoral paulista, 164 estão próprios para o banho de mar. Apenas 13 praias apresentaram condições impróprias.

 

Em São Sebastião todas as praias estão com balneabilidade boa. Ihabela também apresenta 18 praias próprias - apenas a praia de Itaquanduba está imprópria. Em Ubatuba, 32 praias estão próprias para banho, com exceção de Itaguá. Na cidade de Caraguatatuba, dos 14 pontos de praia monitorados, 11 estão com classificação boa; apenas três (Tabatinga, Centro e Indaiá) estão impróprios.

 

Na Baixada Santista, sete pontos estão com qualidade boa; somente a praia do José Menino - em dois pontos (altura da rua Olavo Bilac e av. Frederico Ozanan) - está inadequada para banho. Praia Grande apresenta 12 praias em condições de balneabilidade, com exceção da praia de Maracanã.

 

No Guarujá praticamente todas as praias se encontram com boa classificação - apenas a praia do Perequê está imprópria. São Vicente está com 50% com as praias com qualidade boa; Bertioga e Cubatão (praia do Rio Perequê) estão com todas as praias em condições para o banho. Mongaguá, Peruíbe, Iguape e Ilha Comprida, no litoral sul, estão com todas as 20 praias bem classificadas.

 

Além de monitorar semanalmente a qualidade da água nas praias, a CETESB mantém uma fiscalização rotineira para coibir a poluição nos corpos d’água. Nos portos de Santos e São Sebastião há um programa de controle a fim de minimizar o impacto ambiental. A população pode colaborar e denunciar vazamento de produtos químicos e lançamento irregular de esgoto por meio do telefone 0800113560.

 

Foto: Angela Ruiz - Caraguá - SP
 

Investimentos em saneamento

 

São Paulo é o Estado que mais recebe investimentos em saneamento no Brasil: cerca de 30% do que é investido no país é feito pela Sabesp. A melhoria nas condições nas praias ocorre a partir de investimento em saneamento no litoral, com destaque para o Programa Onda Limpa, na Baixada Santista.

 

Esse investimento tem obtido bons resultados, como mostra o ranking do Instituto Trata Brasil, que aponta Santos, como o segundo colocado em 2019 entre as 100 maiores cidades do país. Na Baixada Santista, o índice de coleta de esgoto subiu de 53% em 2007 para 82% atualmente — 100% do esgoto coletado é tratado.

 

Maior projeto de saneamento ambiental da costa brasileira, o Onda Limpa prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões até 2030, dos quais R$ 2 bilhões foram aplicados na 1ª etapa (2007-2018). Só na Baixada Santista, de janeiro a setembro de 2019, a Sabesp fez um total de investimentos de R$ 237,6 milhões, um aumento de 77% em relação aos R$ 133,5 milhões investidos nos primeiros nove meses de 2018. Entre os destaques está a implantação de 51,9 km de novas tubulações de água e esgoto, incluindo as obras do programa Onda Limpa.

 

No Litoral Norte, os percentuais também mostram avanços. Em 2008, o atendimento chegava a 40% em Caraguatatuba, 4% em Ilhabela, 43% em São Sebastião e 30% em Ubatuba. Os níveis atuais mostram grande salto: 87% em Caraguatatuba, 60% em Ilhabela, 66,9% em São Sebastião e 47% em Ubatuba.Todo o esgoto coletado é tratado. Nos quatro municípios, foram investidos na última década R$ 422,2 milhões. Cabe lembrar que, para que mais investimentos sejam feitos, é necessária a formalização dos contratos com cada um dos municípios da região. Por enquanto, a Sabesp já assinou com São Sebastião e Caraguatatuba. Em Ubatuba as tratativas estão em fase de finalização e seguem em Ilhabela.

 

Além de investimentos, os avanços dependem da regularização de áreas informais, onde a legislação impede que a Sabesp atue. Outro fator importante para a boa balneabilidade das praias é o descarte correto do lixo e limpeza das ruas. Os resíduos descartados de modo irregular são carregados pelas chuvas para córregos, rios e praias, o que contribui significativamente para a poluição dos cursos d'água.

 

Leia também: Como fica o tempo na virada para 2020

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

12°
min

20°
max

2mm / 40%