Possível recorde histórico de calor em Campo Grande e em Cuiabá

30/09/2020 às 04:27
por Redação

Atualizado 30/09/2020 às 10:45

Oferecimento
Mato Grosso e Mato Grosso do Sul são os estados mais quentes até agora, dentro da onda de calor

Esta onda de calor que se espalha sobre Brasil é muito forte e está apenas começando sua atuação sobre o país. O calor tende aumentar e temperaturas extremas ainda poderão ser observadas em Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul até pelo menos o dia 9 de outubro

 

Nesta quarta-feira, 30 de setembro, e/ou nesta próxima quinta-feira, 1 de outubro de 2020, as capitais Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT) poderão estabelecer novos recordes históricos de calor. 

Um recorde histórico de temperatura, ou de outra variável meteorológica, considera todas as medições feitas em todos os dias, em todos os meses e anos, desde o início regular das medições meteorológicas em um mesmo local.

 

Segundo os registros do INMET, o recorde de calor histórico de Campo Grande é de 40,2°C e foi estabelecido em 15/10/2014, durante a severa onda de calor da primavera de 2014. 

A Climatempo prevê que a temperatura em Campo Grande poderá atingir marcas entre 40°C e 41°C até a tarde de 1 de outubro de 2020 e o recorde histórico de calor poderá ser batido.

 

Cuiabá, a capital de Mato Grosso, vem tendo um setembro histórico por causa do calor extremo. A temperatura foi igual ou maior do que 40°C em 18 dos 29 dias do mês. 

 

No dia 13 de setembro de 2020, a temperatura chegou aos 42,7°C estabelecendo um novo recorde histórico de calor desde dezembro de 1910, quando começaram as medições do INMET por lá.

 

Agora, com a onda de calor ganhando força, é possível que Cuiabá registre outro recorde histórico de calor. Nesta quarta-feira, 30 de setembro, e/ou nesta próxima quinta-feira, 1 de outubro de 2020, a Climatempo prevê temperaturas entre 42°C e 44°C para Cuiabá.

 

 

Sol_2

Foto: Banco de imagens

 

 

Mato Grosso e Mato Grosso do Sul são os mais quentes até agora

A forte onda de calor que se espalha sobre o Brasil já produz temperaturas extremamente altas, para os padrões climatológicos do Brasil, especialmente nos estados de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul. Os dois estados estão tendo calor acima dos 40°C em amplas áreas e há vários dias consecutivos. 

 

O calor intenso nestes estados foi registrado ao longo de todo o mês de setembro e as temperaturas ficaram ainda mais altas desde nos últimos três dias com a intensificação de uma massa de ar quente sobre o Brasil.

 

Segundo dados do INMET - Instituto Nacional de Meteorologia - no dia 29/9/2020, Nova Maringá, em Mato Grosso, registrou 43,4°C. Esta temperatura está entre as mais altas já registradas pelo INMET no país, em mais de 100 anos de medições

 

Em Paranaíba, em Mato Grosso do Sul, a temperatura de 42,4°C registrada em 29/9/2020 foi o recorde histórico de calor desde 1975, ano de abertura da estação. O recorde anterior era de 41,6°C em 30/12/2012. Em nota oficial divulgada ontem, o INMET observou que faltam dados de 1984 a 1992. 

 

Outra temperatura marcante neste início desta onda de calor é a de Coxim, no norte do Mato Grosso do Sul, que registrou 42,6°C também na tarde de 29/9/2020. Este valor ficou apenas 0,3°C abaixo do recorde histórico de calor que é de 42,9°C, em  15/10/2014.

 

CIDADES RELACIONADAS

Cuiabá - MT

25°
min

35°
max

10mm / 67%

Campo Grande - MS

16°
min

28°
max

10mm / 90%

FASES DA LUA

  • Nova
    16/10
  • Crescente
    23/10
  • Cheia
    01/10
  • Minguante
    09/10

ESTAÇÕES DO ANO

  • Primavera
    22/09
  • Verão
    21/12