Recorde histórico de calor é quebrado em Brasília

08/10/2020 às 19:31
por Redação

Oferecimento
Mas calor aumenta nesta sexta e novo recorde pode ocorrer. Fim da estiagem está próximo. Brasília está praticamente sem nenhuma chuva há 144 dias.

A tarde de 8 de outubro de 2020 é agora não só a mais quente de 2020, e para um dia de outubro, mas de toda a história de vida de Brasília. O INMET - Instituto Nacional de Meteorologia - registrou a temperatura máxima de 36,5°C, às 15 horas, valor que supera em um décimo a marca de 36,4°C de 18/10/2015, que é o recorde anterior de maior temperatura em Brasília. 

 

As medições meteorológicas regulares em Brasília começaram em 11/9/1961. Portanto, a tarde de 8/10/2020 foi a mais quente já  sentida em Brasília em 59 anos. O valor da temperatura máxima recorde ainda poderá aumentar em alguns décimos em uma nova medição que o INMET fará às 21 horas.

 

Brasília foi também a segunda capital mais seca nesta quinta-feira, com 16% de umidade no ar, empatando com Cuiabá e perdendo para Goiânia que registrou 10% às 15 horas.

Mais de 37°C no DF.

 

Todo o Distrito Federal tem estado extremamente quente nos últimos dias e nesta quinta-feira, 8, a temperatura passou um pouco dos 37°C em algumas localidades. 

 

Confira as temperaturas registradas pelo INMET em 8/10/2020 no DF

 

Brazlândia: 35,8°C

Paranoá/COOPA-DF): 37,1°C

Águas Emendadas: 37,1°C

Gama/Ponte Alta: 37,3°C

 

A tarde mais quente que Brasília já viveu teve também névoa seca, que pode ser vista no horizonte na foto abaixo.

 

 

Foto de Jean Claude, Brasília (DF)

 

Mais calor nesta sexta

A onda de calor que instalou sobre o Brasil desde o fim de setembro está chegando ao fim, mas nesta sexta-feira, 9 de outubro, o calor ainda pode aumentar no Distrito Federal e em estados como Goiás, Minas Gerais, Tocantins e Bahia. Assim, há possibilidade de um novo recorde histórico de calor em Brasília nesta sexta-feira.

 

Fim da estiagem está próximo

O tempo seco e muito quente ainda predomina sobre Brasília nesta sexta-feira, 9 de outubro, e no sábado, 10. Algumas nuvens podem se formar, mas não há expectativa de chuva. 

 

Porém,  uma frente fria que avança com força sobre a costa da Região Sudeste vai conseguir romper o bloqueio atmosférico causado pela onda de calor. Assim, a partir do domingo, 11 de outubro, a região do Distrito Federal deve voltar a ter pancadas de chuva interrompendo a longa estiagem.

 

Mais de 100 dias sem chuva

Brasília, como a maioria das áreas do Centro-Oeste do Brasil, tem um longo período normal de seca, que vai de maio a agosto. Em todos estes meses, a média histórica de chuva é de menos de 30 mm. Neste período é comum não chover. Os eventos de chuva são raros e não ocorrem em todos os anos. Este ano, setembro também foi de seca.

Segundo dados do INMET, de 1 maio até 8 de outubro de 2020, em 161 dias, Brasília acumulou 31,6 mm distribuídos em 8 eventos de chuva. Quase toda a chuva, cerca de 26 mm, caiu em meados de maio, que foi quando a região de Brasília registrou a última chuva acima de 10 mm em 24 horas. Na prática, são 144 dias na seca.

CIDADES RELACIONADAS

Cuiabá - MT

25°
min

31°
max

18mm / 80%

Goiânia - GO

19°
min

32°
max

17mm / 80%