Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Paulistano deve se preparar para grande variação da temperatura

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Foto: céu de junho com bandeirinhas em São Paulo (SP), por André C.

5 min de leitura

A sensação de frio vem predominando na cidade de São Paulo nas duas últimas semanas, mas o paulistano deve se preparar para grande variação da temperatura nos próximos dias. Entenda o que acontece com o tempo em São Paulo até o fim da semana

 

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, na estação meteorológica automática do Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista, a média das temperaturas máximas registradas nos 22 dias do mês foi de 22,5°C. Este valor está muito próximo da média Climatológica para a temperatura máxima que é de 22,6°C. 


Até o dia 22, a temperatura máxima em junho no Mirante de Santana ficou abaixo de 22,6°C em 14 dias. Entre os dias 7 e 23 de junho, o termômetro passou desta marcar apenas uma vez, atingindo 23,4°C no dia 15 de junho. A última vez que fez mais de 25,0°C foi no dia 6 de junho, quando a máxima foi de 27,3°C.

 


Por que tem feito frio?

 

A razão das baixas temperaturas não é simplesmente porque estamos no inverno, que acabou de começar, no dia 21 de junho. O predomínio de tardes frias na cidade São Paulo é explicado por uma combinação de fatores: a passagem de frentes frias que deixaram muitas nuvens, chuva e ar frio de origem polar sobre a cidade e outras áreas de instabilidade que passaram sobre o leste do estado de São Paulo, que provocaram muita nebulosidade e chuva pela manhã e à tarde. Tudo isso inibiu o aquecimento do ar.


Noites mais longas do ano

 

Outro fator que tem ajudado a manter os dias frios é que estamos muito próximos do solstício de inverno (21 de junho), que é justamente o período do ano em que São Paulo tem o menor número de horas de sol disponíveis para aquecer o ar. O sol está nascendo mais tarde e se pondo mais cedo. Estamos tendo as noites mais longas do ano!


Quando vai esquentar?

 

Quem tem curtido o frio junino paulistano não vai gostar muito da previsão para os os próximos dias.


Nesta quarta-feira, 23, o ar continua frio, mesmo com a presença do sol. Mas a partir da quinta-feira, 24 de junho, dia de São João, se a previsão se confirmar, o termômetro vai disparar e a semana termina com calor, ar seco e muito sol. A tarde de sexta-feira deve ter calor em torno dos 27°C.


 A razão para o rápido aquecimento é que o vento quente, vindo do Norte do Brasil, vai predominar por vários dias a partir da quinta-feira, 24 de junho.

 

Atenção! Apesar destes dias quentes, junho deve terminar com uma frente fria forte. A nova queda da temperatura já poderá ser sentida na cidade de São Paulo na segunda ou na terça-feira da próxima semana. Haja saúde! 

 

Comparação com 2020

 

Se comparamos com o clima em São Paulo há um ano, a diferença é enorme! Junho de 2020 foi muito quente. A média das temperaturas máximas ficou em 24,3°C, 1,7°C acima da média climatológica que é de 22,6°C. 

A média das temperaturas mínimas registradas em junho de 2020 foi de 15,7°C, a mais alta para um mês de junho de toda a série histórica do Mirante de Santana, que teve início em 1943.


O volume de chuva de junho de 2020 também foi destaque. De forma excepcional, choveu 152,4 mm, que representam 300% de água acima da média de chuva histórica para junho, que é de 50,3 mm.

+ mais notícias