Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Grande BH continua em alerta máximo para chuva forte

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura


A ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul)  se formou novamente e desta vez a atuação mais intensa do sistema é sobre a região central de Minas Gerais. Em apenas 8 dias, Belo Horizonte já recebeu  66% da chuva média para o mês de janeiro, de acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

 

Entre os dias 1 a 8 de janeiro de 2022, choveu 217,3 mm na região da estação meteorológica de controle do Inmet, que fica no bairro Santo Agostinho, região central da capital mineira. A média de chuva de referência para janeiro na região é de 330 mm, aproximadamente. Só nas últimas 48 horas, choveu 100,9 mm na estação de Santo Agostinho, ou um terço da média.

 

O volume de chuva que já caiu nestes 8 dias de janeiro sobre Belo Horizonte é muito elevado e encharcou o solo em muitas áreas. Além disso, é preciso considerar que já havia chovido forte em vários dias durante o mês de dezembro de 2021

 

Em janeiro de 2021 choveu 309,9 mm sobre a estação de Santo Agostinho. Em janeiro de 2020 choveu 934,7 mm, sendo o recorde absoluto de chuva em um único mês em Belo Horizonte, desde 1910, quando se iniciaram as medições pelo Inmet

 


Previsão é de mais chuva

 

A previsão é de que o tempo continue muito instável na região da Grande Belo Horizonte nos próximos 5 dias, por causa da atuação da ZCAS. Até o dia 13 de janeiro, a chuva será frequente e com intensidade moderada a forte por várias horas


Até lá, a Climatempo prevê que chova de 150 a 250 mm entre 9 e 13 de janeiro de 2022. No dia 13, as áreas de instabilidade começam a perder força, mas não se poderia descartar a ocorrência de chuva moderada a forte na região da Grande Belo Horizonte.

 

Mesmo com os períodos de sol aumentando a partir da próxima quarta-feira, a região da Grande BH deve permanecer com grande risco de deslizamentos de terra porque o solo ainda estará encharcado no decorrer da próxima semana.

 


Fique atento para a movimentação de terreno no lugar onde você mora! Ao surgimento de trincas nas paredes, entortamento de paredes, de portas e estufamento de muros. A qualquer sinal destes, procure a defesa civil!

 

Desastres de verão: a culpa da chuva e a culpa do homem

 

SMAC


Pensando nos problemas ocasionados pelo mau tempo, a Climatempo desenvolveu soluções como o SMAC (Sistema de Monitoramento e Alerta Climatempo), que ajuda a minimizar os efeitos das condições de tempo severo. 


O SMAC é uma plataforma de suporte a tomada de decisão, com monitoramento de raios, chuva forte e vento intenso, resguardando a vida dos funcionários em campo, através dos alertas georreferenciados. Além disso, nele é possível consultar a previsão do tempo e clima, contribuindo para o planejamento das operações, otimizando o tempo de trabalho das equipes.

+ mais notícias