Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Mel de aroeira do norte de MG recebe selo

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

5 min de leitura

O mel de aroeira do Norte de Minas recebeu do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) o registro de Indicação Geográfica (IG), na modalidade Denominação de Origem (DO). O selo garante para o consumidor que o produto é genuíno e possui qualidades únicas, relacionadas à sua origem.

 

O registro é uma conquista dos apicultores da região, por meio do Conselho de Desenvolvimento da Apicultura Norte Mineira (Codea- NM), com o apoio do Sebrae Minas, Unimontes, Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Funed, Senar, Banco do Nordeste e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Esse foi o primeiro reconhecimento homologado pelo INPI em 2022.

 

A DO atende uma área de 64 municípios da região, que têm condições edafoclimáticas (clima e solo) particulares e a presença da aroeira-do-sertão, o que proporciona a produção de um mel com qualidades e características próprias daquele meio geográfico.

 

O Sebrae Minas atua diretamente para concessão do registro desde 2017, com consultoria especializada, do mesmo modo como foi feito na implantação do selo da Cachaça de Salinas e do Queijo Artesanal do Serro. Ao longo desse período, foram desenvolvidas várias ações estratégicas visando à certificação.

 

Foto: Istock

 

 

“Trabalhamos muito e agora vem o reconhecimento. Apoiamos os apicultores em visitas técnicas, participação no Congresso Nacional de Apicultura e Feira de Produtos Orgânicos, além de consultoria em gestão financeira, formação de preço dos méis e derivados e suporte em marketing digital”, ressalta o analista do Sebrae Minas Walmath Magalhães.

 

O Presidente da Cooperativa dos Apicultores e Agricultores Familiares do Norte de Minas (Coopemapi), Luciano Fernandes, destaca a importância do selo para os apicultores.

 

“A certificação vai agregar valor e dar visibilidade ao nosso produto, pois vamos poder vender para todo Brasil e para o exterior. Vamos preservar a aroeira e manter os apicultores e agricultores familiares no campo”, enfatiza.

 

Processo natural do mel

 

O Norte de Minas está inserido em uma área de transição entre o Cerrado e a Caatinga, com Clima árido e poucas chuvas, o que contribui para a adaptação de plantas como a myracrodruon urundeuva allemão (aroeira-do-sertão).

 

O professor do Departamento de Biologia da Unimontes e do Programa de Pós-Graduação em Biotecncologia, Dario Alves, explica como é o processo natural do mel produzido com néctar retirado da aroeira.

 

“Aliado ao néctar está o ‘melato’, nome que se dá ao líquido adocicado produzido por insetos psilídeos. Eles sugam a seiva da planta, que passa pela digestão e maturação no organismo dos insetos até ser eliminada. A abelha, então, utiliza esse melato para fazer o mel junto ao néctar e ao pólen retirados das flores”, explica o professor.

 

Ele reforça que o principal diferencial está nos elevados níveis de compostos fenólicos e na ação antioxidante e antimicrobiana, além de não cristalizar, como nos tipos mais comuns de mel.

 

Como planejar uma safra e monitorar sua fazenda?

 

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra. 

 

AgroclimaPRO é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações. 

 

Faça parte da maior comunidade AGRO! O canal oficial da Climatempo no Telegram fornece conteúdos diários e exclusivos sobre o Clima e previsão para a agricultura. Quero fazer parte!

+ mais notícias