Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Temporais ainda são observados nas capitais do Norte e Nordeste

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

Foto: Santa Cruz Cabrália - BA, por Alana Araújo

 

Desde o começo do outono, no último domingo (20), a chuva tem sido frequente sobre as regiões Norte e Nordeste do país. As capitais têm recebido volumes altíssimos, como foi o caso de Maceió e Recife

 

Em Maceió-AL, entre segunda (21) e quarta-feira (23), choveu 181 mm na estação do Cemaden no bairro de Antares. Esse valor representa 54% acima da chuva normal para todo o mês de março, a média Climatológica é de 117,4 mm na cidade. 

Recife-PE não ficou muito atrás, o acumulado de chuva também nestes dois dias foi de 172,4 mm na estação de Dois Irmãos do Cemaden. Esse valor representa 82% de toda a chuva prevista para o mês, a média é de 210,6 mm na capital pernambucana para o mês de março. 

Diversas cidades e outras capitais do Nordeste e também da região Norte têm recebido altos volumes de chuva desde o início do outono, como Santarém-PA, Belém-PA, Vargem Grande-MA, Caucaia-CE, com volumes entre 90 e 130 mm acumulados. 

 

Mas qual o motivo de tanta chuva?


As precipitações no norte do Nordeste ocorrem pela presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que é uma banda de nebulosidade, com nuvens bastante carregadas, que se forma pelo encontro dos ventos nos dois hemisférios, e mais um cavado em altos níveis, que é uma baixa pressão relativa e mais alongada, ou uma grande área de instabilidade nos níveis mais altos da atmosfera e são capazes de intensificar os temporais. Na faixa leste do Nordeste, entre a costa da Bahia e o Rio Grande do Norte, além do cavado, também há muita umidade que vem do mar, o que ajuda na ocorrência dos grandes volumes de chuva.

 

Já na região Norte, o posicionamento da ZCIT e a alta umidade da região são os grandes responsáveis pelos altos volumes de chuva e céu carregado de nuvens. em ambas as regiões, as pancadas de chuva também vem acompanhada de temporais, com intensa atividade elétrica. 


Até quando continua toda essa chuva? 


Volumes altos de chuva ainda devem acontecer pelo menos até a próxima segunda-feira (28), com risco para formação de alagamento nos centro urbanos e inundações. Áreas entre a costa leste do Pernambuco até o norte do Pará tendem a acumular volumes em torno dos 70 mm neste período. 

WhatsApp Image 2022-03-23 at 15.42.55.

 

O começo de abril ainda continua com chuvas fortes e volumosas sobretudo entre Natal-RN e Belém-PA, com volumes entre 70 e 100 mm até o final da primeira semana do mês. 

 

+ mais notícias