Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Cantareira apresenta o menor volume dos últimos 6 anos em abril

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

 

A chuva que caiu durante o período chuvoso fez o nível do Cantareira subir de forma significativa neste ano de 2022. Segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo(Sabesp), entre 01 de janeiro de 2022 e 04 de abril de 2022, o sistema já apresentava o maior volume de chuva dos últimos dois anos para um período entre janeiro e abril.

 

 

WhatsApp Image 2022-04-04 at 07.41.56.

 

No entanto, mesmo com a elevação neste período, nos dias 1, 2, 3 e 4 de abril, o nível do Cantareira ficou em 45,3%, o que representa um nível baixo para um mês de abril. Este valor é o menor nível para um mês de abril dos últimos 6 anos, desde 2016.

 

WhatsApp Image 2022-04-04 at 12.17.24.

 

Veja a atualização desta segunda-feira(04), segundo dados da Sabesp:

 

cantareira

Disponível em: Portal dos Mananciais 

 

Outro destaque é o mês de março que terminou com o menor volume de chuva dos últimos 2 anos na região. Confira o balanço dos meses de março dos últimos anos:

 

WhatsApp Image 2022-04-04 at 07.56.51.

  

Tendência

A meteorologista Ana Clara Marques, da equipe de previsão climática da Climatempo, avisa que a chuva ainda deve acumular volumes entre a média ou até um pouco acima neste mês. Porém, abril já é o final do período úmido. Mesmo que o volume ainda fique acima da média, é válido lembrar que a média já é bem mais baixa em relação aos meses anteriores. Para este mês, a média é de apenas 83,2mm.

 

A previsão não indica mais corredores de umidade/ZCAS, que são sistemas importantes para o reabastecimento dos reservatórios e as pancadas de verão começam a diminuir bastante também. 

 

Esse mês tem previsão de várias frentes frias, mas o nível de água acumulada não deve variar muito, já que nesta época do ano, as frentes frias são mais oceânicas, ou seja, atingem mais a costa que o interior da Região Sudeste.

 

 

+ mais notícias