Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Impacto das frentes frias no setor de construção e mineração

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

O outono dá início a um período mais seco em áreas do Sudeste e Centro-Oeste do país e, pela Climatologia, também indica o começo de um período mais frio, devido ao avanço de massas de ar polar mais intensas.

 

No entanto, é importante lembrar que, as frentes frias passam o ano inteiro, inclusive durante o outono. Por isso, períodos de chuva intensa ainda podem acontecer, e acontecem, mesmo em um período climatológicamente mais seco.

 

 

O choque térmico que acontece com a entrada de frentes frias, favorece a formação de temporais e os fazem se espalhar para muitas regiões, normalmente acompanhados de raios e fortes rajadas de vento. Condição que representa perigo principalmente para o setor de Construção e Mineração, já que a grande quantidade de raios e os ventos intensos pode causar prejuízos nas operações, pois o vento pode levantar objetos, provocar destelhamentos, entre outros, um risco para a segurança dos funcionários e das áreas ao redor.

 

Nesta semana, uma frente fria está avançando pelo país, provocando temporais em muitas áreas do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Este sistema vai chegar até a Bahia, aumentando as condições para tempestades no estado. A chuva, associada a este sistema, além de acumular volumes bastante expressivos, vem acompanhada de raios, trovoadas e ventania.

 

Confira quais regiões serão mais afetadas com o avanço da frente fria

 

Você sabe o que é uma frente fria e como este sistema se forma?

Em resumo, a frente fria se forma com o choque térmico entre uma massa de ar mais quente e úmida e uma massa de ar mais frio e seca. Entenda o processo:

 

 

O dia que antecede uma frente fria, em geral é quente e com rajadas intensas de vento, que já anunciam a aproximação do sistema. Essa situação é chamada de “pré-frontal” e já pode trazer alguns riscos, principalmente devido à ventania.

 

Depois da pré-frontal, a frente fria avança, forma as nuvens carregadas e que provocam chuva volumosa e até com potencial para granizo em algumas situações. Também é comum a formação de linhas de instabilidade, que são um aglomerado de tempestades que se deslocam em formato de linha, provocando vento forte e chuva intensa. As linhas de instabilidade trazem grandes impactos para o setor de Construção e Mineração, devido às condições meteorológicas severas.

 

Após a passagem da frente fria, as temperaturas caem e o tempo volta a abrir, já que a massa de ar mais frio e seco ganha força na região.

 

Como amenizar os impactos que as frentes frias podem causar?

Não há como afastar ou interromper o percurso de uma frente fria na atmosfera, mas há como se planejar para mitigar os impactos que ela pode causar, principalmente nos setores que possuem operações a céu aberto, como os de construção e mineração.

 

A Climatempo possui uma ferramenta que permite o acompanhamento das tempestades. A plataforma é uma excelente opção para aumentar o ganho operacional das empresas, evitar perdas devido ao mau tempo e garantir a segurança dos trabalhadores em campo. Os alertas são georreferenciados e enviados com até 1h de antecedência, para chuva, raios e vento forte.

 

Para mais informações sobre a vertical Climatempo Construção e Mineração, acesse nossa página e tenha acesso ao nosso portfólio.

+ mais notícias