Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Alerta de ciclone extratropical no Sul do Brasil

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

6 min de leitura

 

Os primeiros dias de maio de 2022 serão preocupantes na Região Sul do Brasil por causa da formação de um ciclone extratropical. A população deve ficar atenta para problemas causados por chuva intensa e volumosa, raios e ventania. É uma situação potencial para queda de árvores, alagamentos em centros urbanos e deslizamentos de terra, interrupção de fornecimento de energia elétrica por conta dos vendavais e  também para o risco de destelhamentos. Alagamentos em algumas estradas também poderão ocorrer.

 

 

 

foto Getty imagens

 

 

Alerta de ciclone extratropical

 

Esses transtornos estarão relacionados com a formação de uma frente fria e de um ciclone extratropical entre a Região Sul do Brasil e o Paraguai. Tecnicamente, esse sistema começa a se organizar na noite da segunda-feira, 2 de maio, mas é na noite do dia 3 que o ciclone extratropical estará formado sobre áreas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.  Na quarta-feira, 4 de maio, o ciclone extratropical se intensifica enquanto se desloca para o litoral de divisa entre esses estados. 

 

No dia 5 de maio, quinta-feira, o ciclone extratropical ainda estará próximo ao litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina e no decorrer do dia 6, o sistema se afasta de vez para alto mar.

 

Após o afastamento do ciclone extratropical, o ar frio de origem polar vai se espalhar sobre a Região Sul do Brasil, avançando a partir do oeste dos estados, causando uma acentuada queda da temperatura nos dias 6 e 7 de maio.

 

A presença do ciclone extratropical vai causar vento forte sobre o oceano, na região entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, deixando o mar bastante agitado. 

Com o afastamento do ciclone para alto mar, grandes ondas vão se espalhar pela pelo litoral da Região Sul do Brasil causando ressacas. O trem de grandes ondas deve avançar também para o litoral de São Paulo e do Rio De Janeiro.

 

 

Alerta de chuva muito volumosa

 

Quase toda a Região Sul deverá ter pancadas de chuva nos primeiros dias de maio de 2022, que poderão ter raios e ventos fortes. Mas é a região litorânea e serrana da divisa entre o Rio Grande do Sul com Santa Catarina que deverá chamar atenção pelos grandes volumes de chuva e vento mais intenso.

 

O processo de formação do ciclone extratropical gera uma circulação de ventos, em vários níveis da atmosfera, que vai estimular a formação de um grande acúmulo de nuvens bastante carregadas entre o sul de Santa Catarina e o nordeste do Rio Grande do Sul.

 

Em áreas como o litoral sul catarinense, a região serrana do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina e o litoral norte gaúcho, o volume de chuva acumulado entre os dias 3 e 5 de maio pode alcançar valores entre 200 mm e 300 mm,  o que poderá significar o dobro da média de chuva para este mês em alguns locais.

 

Para região de Grande Florianópolis,  por exemplo, a estimativa inicial é de volumes entre 100mm e 200 mm,  para o período de 3 a 5 de maio. Para a região de Porto Alegre, os volumes de chuva estimados são menores, mas ainda assim preocupantes, devendo ficar entre 50 e 100 mm.

 

A região de Curitiba não deve sentir a chuva tão volumosa como as outras capitais.

 

Mudança climática pode causar extinção em massa no oceano

 

 

Alerta para ventania

 

A formação de nuvens cumulonimbus, a circulação intensa da formação da baixa pressão atmosférica, associada ao ciclone extratropical, deve provocar intensas rajadas de vento no Sul do Brasil nos primeiros dias de maio de 2022.

 

Para esta região entre a Grande Porto Alegre e o litoral norte do Rio Grande do Sul, a região serrana gaúcha e catarinense  e a grande Florianópolis, a expectativa é de que ocorram rajadas de vento de 70 a 100 km por hora, de forma frequente entre os dias 3 e 5 de maio quando o ciclone extratropical estará se formando.

 

Nos dias 4 e 5 de maio, algumas rajadas poderão até alcançar velocidades entre 100 km/h e 130 km/h nas áreas serranas entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, no litoral norte gaúcho e no litoral sul de Santa Catarina.

 

As demais áreas da Região Sul do Brasil podem ter rajadas de vento, porém menos intensas, variando de 40 a 70 km por hora.

 

Durante o dia 6 de maio, rajadas de vento tendem a diminuir rapidamente sobre o Sul do Brasil

 

 

Frio e geada

 

Climatempo vai fazer uma análise mais detalhada nos próximos dias sobre a nova queda de temperatura acentuada que está sendo esperada para o centro-sul do Brasil, para a primeira semana de maio de 2022. 

 

Por enquanto adiantamos que o ar frio começa avançar sobre o Sul do Brasil principalmente a partir do dia 3 de maio, mas as temperaturas mais baixas, e que poderiam causar formação de geada seria considerada para os dias 6 e 7 de maio, em locais das serras gaúcha e catarinense no Planalto Sul e norte de Santa Catarina e no extremo sul do Paraná. Mas por enquanto não há expectativas de geada severa.

+ mais notícias